Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/3493

TitleO assoreamento das albufeiras das barragens hidroeléctricas e a “erosão” das praias : (uma contribuição para o conhecimento dos seus sedimentos)
Author(s)Costa, Ana Luisa Ribeiro da
Advisor(s)Granja, Helena Maria
Issue date2004
Abstract(s)A migração das praias para o interior, correntemente designada por erosão das praias, tem sido atribuída a várias causas (Bird 1996) entre as quais: o pisoteio das dunas, a extracção de areia dos rios, praias e dunas; a retenção de sedimentos nas albufeiras das barragens; as estruturas portuárias; e a subida do nível do mar provocada pelo glacio-eustatismo, ligado ao aquecimento global da atmosfera, e pelo tectonoeustatismo. Comentam-se as ideias que envolvem estas causas e sintetizam-se as opiniões sobre as mesmas de alguns autores portugueses. Comparam-se, como achega para a compreensão da migração das praias, os sedimentos dos enchimentos das albufeiras da Venda Nova, de Salamonde e da Caniçada com os do rio Cávado e das praias que envolvem o seu estuário; utiliza-se a descrição dos sedimentos, baseada em dados dimensionais das suas populações detríticas e nas suas associações de minerais pesados. Os dados sedimentológicos não permitem inferir (por insuficiência de amostras, embora o número de amostras tratadas fosse cerca de 130) uma ligação das acumulações de sedimentos nas albufeiras das barragens (predomínio de indivíduos finos) com as areias das praias. Mantém-se em aberto o problema que atribui às barragens a principal causa da migração das praias. Referem-se os factos mais significativos na discussão do problema, como o eustatismo e o esgotamento das fontes de alimentação das areias não ligadas às redes fluviais (acumulações clásticas na plataforma continental e formações que afloram na faixa costeira).
The inland beach migration, also known as beach erosion, is attributed to several causes (Bird 1996) and among them to: dune trampling; river, beach, and dune sand mining; retention of sediments in dam reservoirs ; harbour structures; and sea-level rise due to glacio-eustasy, linked to the global warming of the atmosphere, and to tectoniceustasy. The ideas behind these causes and the opinions of some Portuguese authors are synthesised and commented. As an approach to the understanding of inland beach migration, the sediments of the infill of the dam reservoirs of Venda Nova, Salamonde and Caniçada were compared with the sediments of the Cávado River and of the beaches in the neighbourhood of the estuary. The description of the sediments is based on grain size analysis data of the detritical populations, and on the heavy mineral associations. There were not insufficient number of sedimentological data (despite the analysis of ca. 130 samples), the relationship between the (mainly fine) sediment accumulations in the dam reservoirs and the beach sands is not possible to make. The question remains still open whether the river dams are the main responsible factor for the inland beach migration. The most significant facts about the problem in discussion, such as eustasy and the exhaustion of the nourishment sand sources not connected to the fluvial hydrographic net (clastic accumulations on the continental shelf and outcrops of the coastal zone) are mentioned.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Ciências do Ambiente, área de especialização em Qualidade Ambiental.
URIhttp://hdl.handle.net/1822/3493
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
CCT - Dissertações de Mestrado/MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
capa.pdf34,06 kBAdobe PDFView/Open
indice.pdf47,39 kBAdobe PDFView/Open
resumo.pdf57,55 kBAdobe PDFView/Open
texto.1.pdf35,11 MBAdobe PDFView/Open
texto.2.pdf35,19 kBAdobe PDFView/Open
texto.3.pdf138,02 MBAdobe PDFView/Open
classificação.sedimentos.pdfanexo258,26 kBAdobe PDFView/Open
frequencias.minerais.1.pdfanexo21,8 kBAdobe PDFView/Open
frequencias.minerais.2.pdfanexo59,73 kBAdobe PDFView/Open
minerais.argilas.pdfanexo52,07 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID