Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/3342

TitleThe representation of sexual transgression in three portuguese productions of Shakespeare
Other titlesA representação da transgressão Sexual em três produções portuguesas de Shakespeare
Author(s)Rayner, Francesca Clare
Advisor(s)Louro, Maria Filomena
Issue date2004
Abstract(s)Esta dissertação analisa abordagens da transgressão sexual em três representações teatrais portuguesas dos finais da década de 90 do século XX: Medida por Medida apresentada pelo Teatro da Comuna (1997), Rei Lear pelo Teatro Nacional Dona Maria II (1998) e Noite de Reis pelo Teatro Nacional São João (1998). O objectivo principal é a análise de certos mecanismos performativos usados na representação da transgressão sexual e o contraste dos mesmos com os específicos ao texto dramático. Testa ainda a hipótese de que quanto maior a autonomia do texto performativo em relação ao texto dramático, maiores as possibilidades de representação da transgressão sexual. Teoricamente esta dissertação situa-se na intersecção de estudos sobre género, estudos queer e estudos de performance. Para descrever os vários modos pelos quais diferentes sistemas de encenação criam um significado teatral, é utilizada a noção de Marco de Marinis do “texto performativo”. O conceito do“enabling disruption” de Judith Butler, que aponta para processos de incoerência e de descontinuidade na relação entre corpo, género e sexualidade, enforma o conceito de transgressão sexual aqui usado. Distingue-se contudo entre transgressão sexual como transgressão de género e em termos de sexualidade, uma vez que a tese defende o facto de ambas serem usadas sem distinção no entendimento crítico da transgressão sexual. Os primeiros três capítulos têm como referente questões de género. Contrasta ocorrências de travestismo contempladas pelo texto dramático com exemplos de travestismo extra-textual em Twelfth Night e contempla estratégias performativias utilisadas contra a misoginia de King Lear. É analisada a alteração de concepções do papel de Isabella em Measure for Measure e se o maior contacto entre diferentes culturas teatrais facilitou este processo. Os três capítulos seguintes retomam as mesmas produções a partir da perspectiva da sexualidade. V: Queer Presence in Twelfth Night analisa como várias produções marcam a transgressividade do desejo sexual através da evocação de um tempo, um lugar e uma fisicalidade distintas do texto dramático. VI, Prostitution as Theatrical Metaphor in Measure for Measure, revisita a metáfora do teatro como forma de prostituição e examina o que representações contemporâneas da prostituição podem ensinar sobre as companhias teatrais que as produziram. VII: Theatrical and Sexual Transgression in King Lear, parte da porosidade das fronteiras entre teatro e outras formas de arte, e refere as suas próprias fronteiras entre teatro declamado e teatro físico e improvisado. As três produções portuguesas são comparadas com produções inglesas das mesmas peças para analisar a representação da transgressão sexual para além do contexto estritamente nacional. O capítulo VIII sublinha traços característicos da representação da transgressão sexual em produções portuguesas de Shakespeare na década de 90, registando um renovado enfâse sobre o corpo e uma alteração na relação entre o corpo e o texto como elementos transformativos das produções desta década. Discute-se a crescente integração das produções portuguesas de Shakespeare no contexto europeu. Retoma a hipótese esboçada no início da tese, delineando três categorias de análise da relação entre o texto dramático e o texto performativo, de relevância para a representação da transgressão sexual, a saber: literalização aplica-se a produções que dão uma leitura reducionista da transgressão sexual no texto escrito; constituição mútua aplica-se quando há procura de um equilíbrio entre o texto escrito e o texto performativo, com um certo grau de autonomia, permitindo a representação de momentos isolados de transgressão sexual; recriação autónoma Aplica-se quando se concede uma maior autonomia ao texto performativo. Estas produções usam esta maior autonomia do texto performativo de modo a estender e desenvolver a representação da transgressão sexual em relação ao texto escrito.
This thesis examines how sexual transgression was represented onstage in three Portuguese theatre productions from the late 1990’s; the Teatro da Comuna Medida por Medida (1997), the Teatro Nacional Dona Maria II Rei Lear (1998), and the Teatro Nacional São João Noite de Reis (1998). It analyses performative mechanisms for the representation of sexual transgression and contrasts them with those of the dramatic text. It also sought to test this hypothesis: the greater the autonomy of the performance text from the written text, the wider the possibilities for the representation of sexual transgression. The theoretical approach is at an intersection between queer, gender and performance criticism. De Marinis’ notion of the “performance text” is here used to describe how different systems of staging create theatrical meaning and to signal distinctions between the dramatic text and theatrical performance. Judith Butler’s notion of the “enabling disruption”, which points to processes of incoherence and discontinuity in the relationship between body, gender and sexuality, underpins the thesis’ understanding of what constitutes sexual transgression. However, a methodological distinction is maintained between sexual transgression as gender transgression and sexual transgression in terms of sexuality as the thesis argues that the two are often inadvertently conflated in critical understandings of sexual transgression. Each production is analysed in two separate chapters of the thesis. The first three chapters deal with gender issues. Chapter II: Exploring the Other Side: The Performance of Gender in Twelfth Night, analyses the hybridity of the cross-dresser and how the actors/actresses playing them negotiated cultural notions of masculinity and femininity. It contrasts instances of cross-dressing in the dramatic text with performative examples of extra-textual cross-dressing. Chapter III: Taking the Woman’s Part: The Problem of Misogyny in King Lear argues that the demonisation of Goneril and Regan is part of a wider misogynistic bias in the play and examines performance strategies which have been used to challenge this. Chapter IV: Putting on the Destined Livery: Actresses Play Isabella in Measure for Measure, analyses how social change intersects with the representation of sexual transgression. It notes a change in conceptions of the role of Isabella and analyses the way wider contact bet ween theatrical cultures has facilitated this. The next three chapters revisit the same productions, but from the perspective of sexuality. Chapter V: Time Out, Space Beyond and the Other Body: Queer Presence in Twelfth Night, analyses how productions have signalled transgressive sexual desires through the evocation of a time, place and physicality distinct from that of the fiction of the dramatic text. Chapter VI: We’ll Strive to Please You Every Day: Prostitution as Theatrical Metaphor in Measure for Measure, recasts the early modern metaphor of theatre as a form of prostitution to see what contemporary representations of prostitution might tell us about the theatres that have produced them. Chapter VII: A Bastard Art: Theatrical and Sexual Transgression in King Lear, considers the porosity of theatre’s boundaries with other art forms as well as its own internal boundary between text-based and physical, improvisational forms. It also analyses the sexualized figure of Edmund the bastard and how productions which have foregrounded fluidity between art/media forms represent Edmund differently as a result.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTese de doutoramento.
URIhttp://hdl.handle.net/1822/3342
AccessOpen access
Appears in Collections:CEHUM - Teses de Doutoramento
BUM - Teses de Doutoramento
ILCH - Teses de doutoramento


Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID