Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/32671

TitleFazer a escola acontecer : a colaboração crianças-professores-pais como prática de cidadania
Author(s)Sarmento, Teresa
Freire, Ilda
KeywordsCidadania
Participação
Issue dateJul-2011
PublisherCentro de Formação Francisco de Holanda (CFFH)
JournalRevista Elo
Abstract(s)O exercício da cidadania é hoje entendido como um dever e um direito a usufruir em qualquer contexto educativo. No interior da escola todos os seus protagonistas são convidados a exercitar práticas de cidadania. Não se exclui ninguém, mesmo os mais pequenos interlocutores têm o direito a participar nas decisões que, por alguma razão, possam ter influência na sua vida académica. As relações que se estabelecem no interior das instituições educativas podem ser determinantes para dar voz e visibilidade à criança. Se até há décadas atrás as fronteiras entre a escola e as famílias estavam claramente definidas e fechadas cada uma em si, atualmente, e tendo em linha de conta a relevância da cidadania, torna-se pertinente efectivar práticas de colaboração que impliquem a co-responsabilização de todos (pais, professores e comunidade) na educação. A escola faz parte da vida quotidiana das famílias e nos dias que correm a gestão partilhada da instituição escolar é uma realidade cada vez mais assumida, contribuindo para uma cooperação mais estreita entre todos os actores directamente envolvidos. A existência de relações harmoniosas entre a comunidade educativa, a escola, as crianças e a família está dependente da capacidade de entendimento e de comunicação entre todos. Deve, por isso, basear-se num processo de respeito mútuo, de tolerância e de reconhecimento dos diversos pontos de vista, com o intuito de proporcionar aos educandos melhores condições de aprendizagem e conduzindo ao sucesso escolar. Pais e professores comprometem-se agora com um diálogo profícuo e uníssono em prol de uma educação de qualidade. Ora, a relação escola-pais, aparentemente mais fortalecida, faz prevalecer a ideia de que a escola possibilita a existência de uma participação efectiva e activa dos pais em actividades educativas. Por um lado, para que a parceria escola-pais seja sustentada por uma ligação mais efectiva, será necessário que a escola crie oportunidades de participação e se abra sem reservas à família e à comunidade, permitindo um envolvimento real nas suas actividades. Por outro lado, os pais também devem mostrar uma postura de abertura e estarem disponíveis para estabelecer e manter essa relação. Neste artigo parte-se de uma análise sobre as novas realidades sociais e os diferentes sentidos atribuídos à educação, para depois se reflectir nos valores educativos actuais e nas práticas congruentes com essas finalidades. A cidadania, bem como a autonomia, surgem assim como conceitos centrais a partir do qual cada comunidade educativa encontra razões para Fazer a Escola Acontecer.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/32671
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEC - Artigos (Papers)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fazer a escola acontecer - Rev ELO.docxDocumento principal28,76 kBUnknownView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID