Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/32539

TitlePerceções de professores do ensino secundário em Portugal sobre o papel da disciplina de biologia e do Gabinete de Apoio aos Alunos na Educação em Sexualidade
Author(s)Gonçalves, Cândida Maria Machado
Vilaça, Teresa
KeywordsEducação em sexualidade
Disciplina de Biologia
Gabinete de Apoio ao aluno/a
Professores
Professoras
Issue date2013
PublisherUNESP
JournalRevista Ibéro-Americana de Estudos em Educação
CitationGonçalves, C. M. M. & Vilaça, T. (2013). Perceções de professores do ensino secundário em Portugal sobre o papel da disciplina de Biologia e do Gabinete de Apoio aos Alunos na Educação em Sexualidade, Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, 8 (2), 540-559.
Abstract(s)A educação em sexualidade (ES) em Portugal, por se tratar de uma área de formação pessoal e social, exige a adopção de um currículo aberto e flexível com a participação ativa dos/as alunos/as. Por essa razão, a ES tem vindo a ser integrada no currículo escolar nomeadamente na disciplina de Biologia e Gabinete de Apoio ao Aluno/a (GAA). Neste sentido, foi desenvolvida uma investigação em escolas portuguesas que, entre outros objetivos, pretendeu: i) caracterizar as concepções de professores/as do GAA e professores/as de Biologia, do Ensino Secundário, sobre o papel da disciplina de Biologia e do GAA na ES dos/as jovens; ii) descrever a forma como concebem o GAA como uma estrutura de suporte na ES. Recorreu-se a uma metodologia qualitativa, exploratória e descritiva, em que a recolha dos dados foi feita através de entrevistas semiestruturadas a professores/as responsáveis pelo GAA (n=6) e professores/asde Biologia (n=6). A maior parte dos/as entrevistados/as atribuiu à Biologia e ao GAA um papel importante na ES no Ensino Secundário, que entenderam como uma área transversal e interdisciplinar onde se ajudam os/as jovens a construir projetos de vida saudáveis. Na sua perspetiva, o programa de Biologia permite o conhecimento da dimensão biológica da sexualidade, daí a importância da sua articulação com o GAA. O GAA foi considerado como uma estrutura de suporte à ES, porque além de colaborar nos projetos de ES deverá ser um serviço social, onde o/a professor/a age como conselheiro/a e encaminha o/a aluno/a para outras instituições.Estes resultados têm implicações a nível da formação de professores/as, da articulação entre as áreas curriculares disciplinares e o GAA e da (re) estruturação dos GAA em função dos normativos legais.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/32539
ISSN1982-5587
Publisher versionhttp://seer.fclar.unesp.br/iberoamericana/issue/view/483
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEd - Artigos em revistas científicas internacionais com arbitragem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Gonçalves & Vilaça, T. (2013)_8 (2), 540-559.pdfDocumento principal283,01 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID