Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/30548

TitleDeterminantes da poupança: o papel da Segurança Social
Other titlesThe determinants of saving: the role of social security
Author(s)Marinho, Mariana da Cunha
Advisor(s)Sá, Carla Angélica da Silva Pinto de
Portela, Miguel
KeywordsPoupança
Pensões
Segurança social
Literacia financeira
Reformas
Expectativas
Saving
Pensions
Social security
Financial literacy
Reforms
Expectations
Issue date2014
Abstract(s)A consolidação fiscal tem implicado uma redução dos benefícios da Segurança Social com uma distribuição assimétrica entre a população. A perceção das famílias quanto ao impacto das reformas ao sistema de pensões é crucial por duas razões: para garantir adequadas poupanças para a reforma e para o sucesso das políticas. Existe evidência de que a literacia financeira é importante em ambos os casos. Este estudo visa investigar os hábitos de poupança dos portugueses e como o sistema de pensões ou as expectativas deste em relação à sua evolução afetam esses hábitos. A metodologia utilizada assentou na elaboração de um inquérito online e na estimação de um modelo de escolha discreta dos determinantes da poupança. O inquérito foi divulgado a todas as Universidades e Institutos Politécnicos do país e em algumas redes sociais. Obtiveram-se 809 questionários válidos em que a maioria (61%) era do sexo feminino e a idade média era de 32 anos. O modelo econométrico utilizado foi o modelo probit em que a variável dependente é a probabilidade de um individuo poupar. As variáveis explicativas incluídas foram a idade do individuo, género, rendimento, estado civil, educação, posição no mercado de trabalho, número de filhos, propriedade da habitação onde vive, existência de dívidas, expectativas do rendimento e das reformas no futuro e o nível de literacia financeira. A variável que avalia as expectativas quanto às reformas no futuro não apresentou significância estatística, o que contraria a hipótese inicial. A probabilidade de um individuo poupar é menor para indivíduos casados, com filhos, com dívidas e desempregados ou inativos e superior para indivíduos com maior nível de escolaridade e de literacia financeira, suportando a literatura existente. A probabilidade de um individuo poupar diminui com a idade, atingindo um mínimo aos 52 anos, aproximadamente, a partir da qual começa a aumentar.
Fiscal consolidation has implied a decrease of Social Security benefits with an asymmetric distribution among the population. The perception that families have on the impact of reforms to the pension´s system is crucial for two main reasons: to assure adequate retirement savings and the success of government policies. There is evidence that financial literacy is important in both cases. This study aims to investigate Portuguese people’s habits and how the pensions system or the expectations in relation to its evolution affect those habits. The methodology used focused on the elaboration of an online survey and the estimation of a discrete choice model of the determinants of saving. The survey was released in all Universities and Polytechnic Institutes of Portugal and in some social networks. 809 valid questionnaires were gathered, majority (61%) of which were from female individuals and the average age was 32 years old. The econometric model used was the probit model and its binary response variable was the probability of an individual to save. The independent variables used were: age, gender, income, marital status, education, professional situation, number of children, mortgaged or rented property, the existence of debts, expectations of income and future retirement benefits and level of financial literacy. The variable that evaluates future retirement benefits expectations did not indicate statistical significance, which contradicts our initial hypothesis. The probability of an individual to save decreases for married individuals, with children, with debts, unemployed or inactive. It increases for individuals with higher education and financial literacy levels, as indicated in the existing literature. The probability of an individual to save decreases with age until, approximately, 52 years of age, from which begins to increase.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Economia
URIhttp://hdl.handle.net/1822/30548
AccessRestricted access (UMinho)
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Mariana da Cunha Marinho.pdf
  Restricted access
2,03 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID