Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/30126

TítuloResidents’ perceptions on impacts of hosting the “Guimarães 2012 European Capital of Culture” : comparisons of the pre‐ and post‐2012
Outro(s) título(s)Perceção dos residentes dos impactes do acolhimento de “Guimarães 2012 European Capital of Culture” : comparação do antes e depois evento
Autor(es)Remoaldo, Paula Cristina Almeida
Vareiro, Laurentina
Ribeiro, J. Cadima
Santos, J. Freitas
Palavras-chaveGuimarães 2012 ECOC
Mega‐events impacts
Residents’ perceptions
Temporal effects
Guimarães 2012 CEC
Impacto de mega eventos
Perceção dos residentes
Efeitos longitudinais
Data2014
EditoraUniversidade de Évora
Resumo(s)Residents tend to have high expectations about the benefits of hosting a mega‐event. So, it was not surprising that the nomination of Guimarães, Portugal, as the 2012 European Capital of Culture (2012 ECOC) had raised great expectations in the local community towards its socio‐economic and cultural benefits. The present research was designed to examine the Guimarães residents’ perceptions on the impacts of hosting the 2012 ECOC approached in two different time schedules, the pre‐ and the post‐event, trying to capture the evolution of the residents` evaluation of its impacts. For getting the data, two surveys were applied to Guimarães` residents, one in the pre‐event phase, in 2011, and another in the post‐event phase, in 2013. This approach is uncommonly applied to Portugal data and it is even the first time it was done to a Portuguese European Capital of Culture. After a factor analysis, the results of t‐tests indicate that there were significant differences (p<0.05) between the samples from the pre‐ and post‐2012 ECOC on two positive impact factors (Community’ benefits and Residents’ benefits) and one negative impact factor (Economic, social and environmental costs). Respondents also showed a negative perception of the impacts in all dimensions, except Changes in habits of Guimarães residents.
Os residentes tendem a ter grandes expectativas sobre os benefícios de acolherem uma mega evento. Por isso, não surpreende que a designação de Guimarães como Capital Europeia da Cultura em 2012 (2012 ECOC) tenha criado grandes expectativas para a comunidade local em relação aos benefícios sócioeconómicos e culturais. Este estudo analisa a perceção dos residentes de Guimarães sobre os impactos do acolhimento da Capital Europeia da Cultura em 2012. Esta análise é realizada em dois períodos, o antes e depois do evento, procurando captar a evolução da avaliação dos impactos pelos residentes. Os dados foram recolhidos através de duas sondagens administradas aos residentes de Guimarães, uma na fase antes do evento, em 2011, a outra na fase pós evento, em 2013. Esta abordagem é raramente usada em Portugal, sendo a primeira realizada a uma Capital Europeia da Cultura. Depois da análise fatorial os resultados dos testes t indicam que existem diferenças significativas (p<0.05) entre as amostras dos dois períodos do evento. Dois fatores tiveram impacto positivo (Benefícios para a comunidade e residentes) e um impacto negativo (Custos económicos sociais e ambientais). Os inquiridos também manifestaram uma perceção negativa dos impactos em todas as dimensões, exceto “Mudança nos hábitos dos residentes de Guimarães”.
TipoconferenceObject
URIhttp://hdl.handle.net/1822/30126
ISBN978-989-878-01-0
Arbitragem científicayes
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:DS/CICS - Actas/Proceedings

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Residents Perceptions.pdf251,83 kBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis