Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/29817

TítuloComunicação e sociedade : tecnologias criativas [22, 2012]
Autor(es)Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Editor(es)Zagalo, Nelson
Branco, Pedro
Palavras-chavetecnologia
criatividade
jogos
expressividade
cultura
technology
creativity
games
expressivity
culture
DataDez-2012
EditoraUniversidade do Minho. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS)
Resumo(s)Acreditamos que há um novo movimento cultural a ganhar forma. Este movimento está a criar uma “voz” através da qual qualquer um pode expressar e comunicar o que a sua imaginação consegue criar. É uma democratização da inovação e criatividade como nunca antes ocorreu. No centro deste movimento cultural emergente estão as tecnologias digitais que permitem o acesso a ferramentas sofisticadas para a criação de conteúdo rico em media, a partilha de ideias, discussão e distribuição. Desde os primórdios da humanidade que o Homem desenvolve ferramentas de suporte à expressividade: a tinta, objetos para esculpir, ou objetos de produção sonora, por exemplo. Essas e outras tecnologias de suporte à expressividade, que denominados aqui por tecnologias criativas, sempre foram a base para a comunicação humana, para sustentar a auto-realização, para elevar a auto-estima, para aumentar os laços comunitários, e assim criar uma sociedade melhor. Fazendo um salto para os últimos 30 anos, podemos apreciar o desenvolvimento e a convergência de uma série de tecnologias que levou a uma explosão do número de pessoas que cria e expressa-se através de meios digitais, levando à criação de enormes quantidades de conteúdos. Existe tanto conteúdo profissional e amador on-line que podemos aprender quase qualquer coisa apenas pesquisando tutoriais em vídeo, instruções, fóruns de discussão: “alguém tentou; alguém testou; alguém explicou”.
Since the dawn of humanity we have developed creative technologies such as ink, carving tools, or sounding objects that support manifestations of creativity. Creative Technologies (CT) have always been the ground for human expressivity; to sustain self-realization; to raise self-esteem; to increase community bonds; and to create better societies. In the last 30 years the development and convergence of a series of technologies has led to phenomena different from anything Humanity has witnessed before. Online sharing, free, open source, accessible technological tools for creation have all enabled many more people to create and express themselves through digital media, leading to massive amounts of rich media content creation by the curious hobbyist all the way to artists and other professionals. We believe that there is a new cultural movement taking shape. This movement is providing a “voice” through which anyone can express whatever their imagination can create to everyone. At the core of this emerging cultural movement are digital technologies that enable access to sophisticated tools for rich media content creation, interactive content, sharing of ideas, discussion and distribution. Hence, this issue explores several topics: - Democratizing innovation - DIY movement - Technologies and Creative Play - Tools for Authorship and Participation
Tipoother
URIhttp://hdl.handle.net/1822/29817
ISSN1645-2089
Versão da editorahttp://www.lasics.uminho.pt/ojs/index.php/comsoc/issue/view/100
Arbitragem científicayes
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:CECS - Comunicação e Sociedade - Vol. 22 (2012): Tecnologias Criativas

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Revista_Comunicacao_e_Sociedade_22.pdfRevista Comunicação e Sociedade8,77 MBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis