Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/29776

TítuloÀ procura de uma vibrante esfera pública da saúde através da análise da imprensa portuguesa
Outro(s) título(s)Looking for a vibrant public sphere of health through the analysis of the Portuguese press
Autor(es)Lopes, Felisbela
Fernandes, Luciana Gabriela Moura
Editor(es)Marinho, Sandra
Lopes, Felisbela
Ruão, Teresa
Coelho, Zara Pinto
Fernandes, Luciana Gabriela Moura
Palavras-chaveJornalismo de Saúde
Tematização
Fontes de informação
Imprensa
Data2012
EditoraUniversidade do Minho. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS)
Resumo(s)Nos últimos anos, o campo da saúde tem vindo a suscitar uma crescente atenção dos media. Em Portugal e no estrangeiro. Esse interesse aumentou ao longo dos anos 80 (McAllister, 1992; Kline, 2006) e acentuou-se nos anos 90. Há quem fale mesmo numa “indústria em crescimento” (Schwitzer, 1992: 1969). Neste contexto, importa analisar, com profundidade, como se vem desenvolvendo o trabalho dos jornalistas neste âmbito. É essa indagação que procuramos fazer através do projeto “A Doença em Notícia” – PTDC/CCICOM/ 103886/2008, tendo como corpus de análise os artigos publicados, desde 2008, nos jornais Público, Jornal de Notícias e Expresso que incidem sobre a temática da saúde, ou seja, um corpus de 7675 artigos noticiosos. De uma forma muito genérica, poderemos dizer que o nosso propósito é conhecer “quem fala aí do quê?”. Por outras palavras, procuramos conhecer os temas, a geografia dos acontecimentos, os géneros jornalísticos valorizados, as doenças mediatizadas, os ângulos de abordagem jornalística e, algo muito importante neste contexto, as fontes de informação. Em relação a estas últimas, interessa-nos saber donde são, qual a sua profissão/cargo, a que sexo pertencem e a forma como se apresentam no texto. As conclusões do nosso trabalho apontam para uma abordagem da Saúde que assenta fundamentalmente em ângulos negativos, desenvolvidos em textos de tamanho médio, apresentados em género de notícia, que valoriza assuntos ligados à política e que ilumina preferencialmente acontecimentos com escala nacional. Embora os textos de saúde não falem muito de doenças, quando o fazem, salientam sobretudo a gripe e as doenças oncológicas. No que diz respeito às fontes, elas apresentam-se de forma identificada, são sobretudo homens que falam à escala nacional e que ocupam cargos oficiais ou que exercem profissões especializadas em lugares de chefia. Em cada texto, o jornalista não cita muitas fontes. Grande parte deles cita apenas uma fonte, um dos dados que suscita alguma reflexão sobre a qualidade do jornalismo desenvolvido no campo da saúde.
TipobookPart
URIhttp://hdl.handle.net/1822/29776
ISBN978-989-8600-09-7
Versão da editorahttp://www.lasics.uminho.pt/ojs/index.php/cecs_ebooks/article/view/1459
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:CECS - Livros e capítulo de livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
FL_LF_Ebook_projeto_saude_relatorio.pdfCapítulo de e-book185,83 kBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis