Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/29135

TitleA crise económica e a metáfora da baleia branca: representações sociais e estratégias de poupança
Author(s)Coelho, Maria Odete da Costa Carvalho
Advisor(s)Rabot, Jean-Martin
KeywordsCrise económica
Recessão
Representações sociais
Globalização
Democracia
Pobreza
Exclusão social
Desemprego
Economical crisis
Recession
Social representations
Globalization
Democracy
Poverty
Social exclusion
Unemployment
Issue date2013
Abstract(s)Desde 2008 o mundo alterou a sua visão acerca da importância que o poder económico possui nas nossas vidas. Encontramo-nos numa era assolada pelo hiperconsumismo, os efeitos devastadores fazem-se sentir individualmente, mas economicamente são mais visíveis: estamos mergulhados numa recessão difícil de superar num futuro próximo. A alteração de ciclos e a transformação que a economia sofreu repercutiu-se de forma involuntária nas nossas vidas. Muitas foram as famílias que se viram a braços com uma situação criada pelo sistema financeiro e pelos grandes grupos económicos, a ganância conduziu empresas e famílias a uma condição não só de pobreza, como de inúmeras dificuldades inerentes á falta de dinheiro. A globalização contribuiu negativamente para este fenómeno, na medida em que acelerou todo o processo. Passamos de uma era de anonimato, do desconhecido, para a era da rapidez de proliferação de informação e de fenómenos. Os meios de comunicação possuem um papel fulcral, na medida em que alteram as nossas percepções de acordo com os Grandes Grupos Económicos. A privação material conduz a situações de carência e pobreza levando as pessoas ao desespero, podendo esta situação ganhar nuances radicalistas e de confronto direto com a Democracia. Perante uma grave crise económica como a que vivemos atualmente tende a aumentar a delinquência, o roubo, a prostituição, assim como a Emigração.
Since 2008 the world has changed its vision on the importance that the economical power has on our lives. We are at an era destroyed by hyper consumerism, the devastating effects are experienced individually, but economically they are more visible: we are immersed in a recession, hard to overcome in a near future. The alteration of the cycles and the transformation that the economy has suffered has reflected itself in our lives involuntarily. Many families have encountered a situation created by the financial system and the big economical groups; the greed has led companies and families to a condition, not only of poverty, but also of numberless difficulties inherent to lack of money. Globalization has contributed negatively to this phenomenon, as it has accelerated the whole process. We have proceeded from an era of anonymity, of the unknown, to an era of speed of proliferation of information and phenomena. The media possess a decisive role, insofar as it changes our perceptions according to, many times, Big Economical Groups. The material privation leads to situations of shortage and poverty leading people to despair, and this situation may gain radical shades and of direct confrontation with Democracy. Before a severe economical crisis, like the one we are living nowadays, delinquency, robbery, prostitution and emigration tend to increase.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Desenvolvimento e Políticas Sociais
URIhttp://hdl.handle.net/1822/29135
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
CECS - Dissertações de mestrado / Master dissertations
DS/CICS - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese Odete.pdf2,38 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID