Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/27216

TitlePercepção de velocidade do movimento biológico : mais resistente ao fenômeno de interferência?
Other titlesPerception of speed in biological motion : more resistant to interference?
Author(s)Mouta, Sandra
Santos, Jorge A.
KeywordsEfeitos de contraste
Percepção visual
Movimento
Contrast effects
Visual perception
Motion
Issue date9-Aug-2011
PublisherPontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCC)
JournalEstudos de psicologia (Campinas)
Abstract(s)O sistema visual humano é frequentemente referido como altamente preparado para extrair informação relevante de padrões de movimento biológico. Nesse sentido, este estudo analisa o efeito de contraste na percepção de velocidade. Os participantes realizaram o julgamento de velocidade numa situação na qual dois point-light walkers simultâneos foram apresentados com diferentes contrastes relativamente ao fundo e com diferentes velocidades de translação. Na Experiência 1, o movimento de translação biológico canônico foi comparado com o movimento de translação rígido, enquanto na Experiência 2 ele foi comparado com o movimento de translação biológico invertido. O padrão biológico canônico apresenta maior taxa de erro, tempos de reação mais elevados e maior vulnerabilidade ao efeito de contraste na percepção da velocidade do que o padrão rígido. No entanto, não foram encontradas diferenças significativas entre o estímulo canônico e o invertido. A Experiência 3 foi implementada com o objetivo de se controlar o papel das pistas posicionais na tarefa de julgamento de velocidade. Os pontos iniciais e finais da trajetória foram combinados de modo a que os point-light walkers mais rápidos e os mais lentos pudessem terminar o ensaio numa posição relativamente mais avançada ou atrasada. Apesar desta variação, o padrão de resultados foi congruente com as observações das Experiências 1 e 2. Aparentemente, os participantes realizaram julgamentos de velocidade factuais, ao invés do uso de pistas espaciais como uma espécie de referência ou comparação de posicionamento. Dado que a percepção dos padrões biológicos foi mais vulnerável aos efeitos de contraste, mas não foi afetada pela familiaridade, este estudo sugere que a percepção de movimento biológico e rígido poderá obedecer às mesmas regras computacionais, pelo menos em tarefas que envolvam padrões em translação e julgamentos de velocidade.
The human visual system is often referred to as being highly prepared to extract meaningful information from biological motion patterns. In the present study, the contrast effect on speed perception was analysed. Participants performed a test of speed judgment in which two simultaneous point-light walkers were animated at different translational speeds and contrasts in relation to the background. Standard translational biological motion was compared to rigid translational motion in Experiment 1 and to inverted biological motion in Experiment 2. Higher error rates, reaction times and greater vulnerability to contrast effects on speed perception were found for translational biological motion when compared to rigid motion. No significant differences were found, however, between standard and inverted stimuli. Experiment 3 was implemented in order to control the role of positional cues in speed judgment. The start and finish points of the trajectory were varied so that the faster and slower point-light walkers could finish the trial at a relatively more advanced or more withdrawn position. In spite of the variation of the start and finish points of the trajectories, the pattern of results was still consistent with the findings of Experiments 1 and 2. Participants seemed to perform factual speed judgments instead of using spatial cues as a form of reference or positional matching. Since the perception of biological patterns was more sensitive to contrast effects and not affected by familiarity, it is suggested that perception of biological and rigid motion may follow the same computational rules, at least for tasks involving translational patterns and speed judgment.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/27216
ISSN0103-166X
Publisher versionhttp://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-166X2011000400008&script=sci_arttext
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CAlg - Artigos em revistas internacionais/Papers in international journals
CIPsi - Artigos (Papers)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Estudos Psicologia - Campinas.pdfDocumento principal351,98 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID