Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/26432

Título«Pequenas coisas» : gerindo o homo-erotismo no local de trabalho
Autor(es)Brandão, Ana Maria
Palavras-chaveHomo-erotismo
Trabalho
Discriminação
Data2013
EditoraMinistério da Solidariedade e Segurança Social/ Gabinete de Estratégia e Planeamento
RevistaSociedade e Trabalho
Resumo(s)Em portugal, a investigação sobre a temática da discriminação no local de trabalho associada à “orientação sexual” é praticamente inexistente. neste artigo, partindo das histórias de vida de um conjunto de mulheres, ilustram-se as suas avaliações dos riscos de revelação do homo-erotismo no domínio profissional, onde a adoção de estratégias de ocultação é mais frequente, estando dependentes do tipo de contrato, do setor de atividade, da permanência no local de trabalho, do ambiente de trabalho e do ethos pessoal. Os resultados sugerem, ainda, que as estratégias de prevenção e disfarce estão relacionadas entre si e inversamente relacionadas com o uso de estratégias de integração. Os resultados discutidos referem-se a uma investigação de caráter exploratório, devendo ser vistos com cautela. As características do objeto empírico, que apresenta uma concentração no intervalo de idades situado entre os trinta e os trinta e nove anos, bem como nas frações de classe superiores constituem, igualmente, limites a considerar. Em todo o caso, abrem-se pistas que apontam para a necessidade de desenvolver investigações que permitam aprofundar a ação das variáveis explicativas sugeridas no que respeita, nomeadamente, à perceção dos riscos de discriminação e da própria presença de fenómenos de discriminação em função da “orientação sexual” em contexto profissional.
In Portugal, research about discrimination in the workplace according to "sexual orientation" is practically inexistent. In this article, focusing on the life-stories of a group of women,' one illustrates their evaluations of the risks of disclosing their homo-eroticism in the professional domain: Within the latter, concealment strategies are more frequent, depending on the type of contract, industry, permanence in the workplace, work setting and personal ethos. Results also suggest that passing and ore-emotive strategies are interrelated and inversely related to integration strategies. The results discussed here refer to an exploratory research and should be viewed with caution. The characteristics of the interviewees, which concentrate in the age group between thirty and thirty nine, as well as in upper class fractions, are also limits to be considered. Notwithstanding, the results provide clues, which call for future research addressing one's understanding of the working of the previously mentioned explanatory variables regarding specifically the perception of the risk of discrimination as well as the actual presence of discrimination phenomena according to "sexual orientation" within work contexts.
Tipoarticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/26432
ISSN0873-8858
Versão da editorahttp://www.gep.msess.gov.pt/edicoes/revistasociedade/42.php
Arbitragem científicayes
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:DS/CICS - Artigos em Revistas Nacionais/Articles in National Journals

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Pequenas_Coisas.pdf553,7 kBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis