Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/25456

TítuloA perspetiva dos pais sobre o (in)sucesso escolar : dos significados à autorregulação
Autor(es)Rodrigues, Adriana Rita Dias da Silva
Orientador(es)Ribeiro, Eugénia
Rosário, Pedro
Data18-Jul-2013
Resumo(s)O rendimento académico é uma das temáticas que mais tem sido alvo da investigação em psicologia da educação (Stoeger & Ziegler, 2005), sendo a autorregulação da aprendizagem uma perspetiva que tem analisado as competências e estratégias associadas ao (in)sucesso (Rosário, 2004; Zimmerman, 2008). Para se promover o sucesso académico é necessário compreender o fenómeno do (in)sucesso, analisando as perspetivas dos agentes que nele intervêm, nomeadamente os alunos e os pais. O envolvimento parental tem sido apontado na literatura como tendo um impacto no desenvolvimento de competências autorreguladoras da aprendizagem (Xu, Benson, Mudrey-Camino & Steiner, 2010) e como um dos fatores que influenciam de modo direto ou indireto o rendimento académico dos alunos (Hoover-Dempsey & Sandler, 1997). Assim, pretendemos com esta tese, através de uma lente de autorregulação da aprendizagem, compreender como o (in)sucesso académico dos alunos é percebido pelos pais. Efetuámos, para tal, dois estudos qualitativos. O primeiro estudo tem por objetivo compreender como os pais de alunos com trajetórias escolares de sucesso e de insucesso percecionam o percurso e o rendimento académico dos seus filhos. Para tal, entrevistámos 44 pais de alunos de sucesso e insucessoa matemática em fim de ciclo (6.º e 9.º anos de escolaridade), em três momentos distintos: início, meio e fim do ano letivo. Os resultados da análise de conteúdo (Schilling, 2006) agrupam as sete categorias mais salientes em dois domínios: autorregulação da aprendizagem (auto-eficácia e auto-conceito académico; estabelecimento de objetivos; interesse pela matéria ou disciplina; esforço e trabalho pessoal; adequação do comportamento) e envolvimento parental (controlo; disponibilidade). Conclui-se que as perceções dos pais acerca do percurso académico dos filhos são estáveis ao longo do ano letivo e verifica-se a existência de marcadas diferenças entre as construções dos pais de alunos com trajetórias de sucesso (e.g., caracterizam os filhos como autorreguladores competentes e consideram o seu envolvimento na vida escolar dos filhos como proativo) e as construções dos pais de alunos com trajetórias de insucesso (e.g., descrevem os filhos como autorreguladores inexperientes e caracterizam o seu envolvimento na vida escolar dos filhos como reativo). Por sua vez, o segundo estudo contempla a análise de conteúdo das grelhas de repertório administradas a 46 participantes (23 díades de pais-alunos do 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico com trajetórias de insucesso a matemática), com o objetivo de compreender o modo como os pais e os alunos com trajetórias de insucesso académico constroem o significado pessoal acerca de um aluno ideal. Dois juízes independentes analisaram os construtos elicitados de acordo com o Sistema de Classificação dos Constructos Pessoais (Feixas, Geldschläger & Neimeyer, 2002), identificando as categorias temáticas dos constructos codificados. Posteriormente, foi efetuada uma análise intra e inter-grupo dos construtos categorizados. Os resultados encontrados evidenciam, por um lado, que a maioria dos pais e dos alunos não associa o aluno ideal com o aluno atual. Por outro lado, verifica-se que a responsabilidade pessoal e a simpatia são os construtos categorizados mais próximos a um aluno ideal (e aos elementos com ele positivamente correlacionados) que foram transversais a todos os grupos.
Academic achievement is an issue that has been investigated in Educational Psychology (Stoeger & Ziegler, 2005). Self-regulated learning is a perspective that has analysed the skills nd strategies associated with achievement (Rosário, 2004; Zimmerman, 2008). In order to promote high achievement it is necessary to understand its phenomenon, especially through the understanding of the perspectives of the agents that intervene in it, mainly students and parents. Parental involvement has been mentioned as having an impact on the development of self-regulated learning skills (Xu, Benson, Mudrey-Camino & Steiner, 2010) and as one of the factors that influence direct or indirectly students’ academic achievement (Hoover-Dempsey & Sandler, 1997). So, with this project, and through a self-regulated learning lens, we intend to understand how student’s academic achievement is perceived by parents. For that, we have developed two qualitative studies. The fist study aims at understanding understanding how high and low achievers’ parents perceive their children’s academic pathway and achievement. This way, we interviewed 44 parents of high and low achievers in middle school in three moments: beginning, middle and end of the school year. The content analysis (Berelson, 1952; Schilling, 2006) show that the seven most significant categories belong to two domains: self-regulation (self-efficacy and self academic concept; academic goals estabblishment; interest; personal effort and academic work; academic behavior) and parental involvement (control and availability). We concluded that parents’ perceptions about children’s academic pathways are stable over time. We also noticed that there are significant differences between the constructions of high achivers’ parents and the constructions of low achivers’ parents. So, the first group characterize their children as competent self-regulated learners and they consider their involvement in their children’s academic life as proactive. Low achivers’ parents describe their children as unexperienced selfregulaters and they characterize their involvement in their children’s academic life as as reactive. The second study aims at understanding the way low achivers and thei parents construct the personal meaning about an ideal student. So, we analysed the content of 46 repertory grids (23 dyads of middle school low achievers and their parents). Two independent judges analysed the elicited construts according to the Classification System for Personal Constructs (Feixas, Geldschläger & Neimeyer, 2002), identifying the thematic categories of the codified constructs. We have also done an intra and inter-group analysis of the categorized constructs. On one hand, the results show that the majority of parents and students don´t correlate the ideal student with the actual student. On the other hand, it is noticed that personal responsibility and kindness are the categorized constructs that are closer to an ideal student and to the elements that are positively related to him/her.
TipodoctoralThesis
DescriçãoTese de doutoramento em Psicologia (área de especialização em Psicologia Clínica)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/25456
AcessorestrictedAccess
Aparece nas coleções:BUM - Teses de Doutoramento
CIPsi - Teses de Doutoramento


Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis