Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/25297

TitleA importância da perspectiva dos idosos para o envelhecimento ativo : implicações para as políticas sociais
Author(s)Casagrande, Márcia Fernandes
Advisor(s)Macedo, Isabel Maria
KeywordsEnvelhecimento ativo
Idoso
Domínios relevantes
Políticas sociais
Active ageing
The elderly
Relevant domains
Social policies
Issue date30-Jul-2013
Abstract(s)A constante e acentuada elevação do envelhecimento populacional, a qual ocorre em diversos países no mundo, principalmente na União Europeia, tem despertado interesse entre pesquisadores na busca de uma melhor interpretação do fenómeno. Juntamente com essa modificação na demografia mundial, ocorrem alterações comportamentais nas sociedades, as quais refletem em aspetos económicos, culturais e sociais. Na tentativa de melhor lidar com esse novo cenário, surge o termo “envelhecimento ativo”, uma medida política, a qual tenciona suprir as reais necessidades dos idosos de modo eficaz. Com essa abordagem, tenciona-se através de um melhor planeamento estratégico, otimizar os recursos disponíveis, evitando-se o desperdício de verba pública. Esta investigação tem como objetivo principal averiguar o significado do termo envelhecimento ativo pela perspectiva dos idosos, assim como identificar quais domínios destacam-se como os mais relevantes nesse processo. No presente estudo, direcionado a indivíduos acima dos 55 anos, utilizou-se uma combinação dos métodos qualitativo e quantitativo, incluindo uma fase exploratória. Elaborou-se um instrumento específico, utilizando-se escalas já válidas e fiáveis, bem como itens elaborados pela autora, adicionalmente, incluíram-se no questionário questões abertas como parte de um estudo descritivo e igualmente transversal. Os resultados desta pesquisa procuram colaborar na tentativa de fornecer dados, os quais retratam as reais necessidades da sociedade, visando a implementação de medidas coerentes e adequadas ao público alvo, neste caso, os idosos. Destacamos os domínios participação, saúde emocional e suporte social como os principais determinantes do constructo. Para além disso, averiguamos que a percepção da qualidade de vida e a satisfação com a saúde geral são paralelamente proporcionais ao envelhecimento ativo. Por fim, verificamos que os dados sociodemográficos não possuem significativa influência no envelhecimento ativo, exceto o nível de escolaridade, o qual se demonstrou relevante entre os 160 membros desta amostra.
The steady and accentuated growth in ageing population, which is occurring in various countries in the world, principally in the European Union, has provoked interest among researchers seeking to find a better interpretation of this phenomenon. Along with this modification in world demographics, there have been behavioural alterations in society which have economic, cultural and social aspects. In an attempt to deal better with this new scenario, the term “active ageing”, a policy response which aims to meet the real needs of the elderly in an efficient way has been coined. Thus the intention is, through better strategic planning, to optimise available resources and avoid wasting public funds. The main objective of this research is to ascertain the meaning of the term active ageing through the perspective of the elderly, as well as to identify which areas are the most relevant in this process. The present study, aimed at people over the age of 55, used a combination of qualitative and quantitative methods, including an exploratory phase. A specific means was used, based on valid and reliable scales, as well as items drawn up by the author. In addition, open questions were included in the questionnaire as part of a descriptive and transversal study. The results of this research aim to corroborate in an attempt to provide data which reflect the real needs of society, with the aim of implementing measures, which are coherent and adequate for the target public, in this case, the elderly. We highlight the domains of participation, emotional health and social support as the principal determiners of the construct. Moreover, we ascertain that the perception of quality of life and satisfaction with general health are proportional in parallel with active ageing. Finally we verify that socio-demographic data do not have a significant influence on active ageing, except for the level of education, which was relevant among the 160 members of this sample.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Administração Pública
URIhttp://hdl.handle.net/1822/25297
AccessRestricted access (UMinho)
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
EEG - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Márcia Fernandes Casagrande.pdf
  Restricted access
4,47 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID