Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/24793

TitleCondições do questionamento ético na carreira : estudo dos valores básicos de vida de estudantes e professores do ensino básico e secundário
Author(s)Bezerra, Maria de Jesus Ferreira Mira
Advisor(s)Taveira, Maria do Céu
KeywordsOrientação
Questionamento ético,
Valores
Guidance
Ethical questioning
Values
Issue date4-Apr-2013
Abstract(s)Nas últimas três décadas, as dinâmicas sociais que sustentam a evolução do conceito de carreira e o enfraquecimento de instituições e dispositivos que ofereciam modelos de comportamento muito definidos aos individuos, explicam, em parte, a necessidade de uma abordagem mais complexa do comportamento vocacional. Nela se inclui o questionamento ético no âmbito da carreira, onde cada individuo aprende a equacionar, desde cedo, as consequências das suas decisões para os outros e para a sociedade em geral. A abordagem ética dos projetos de vida implica a intenção de considerar o eu não só no sentido da realização pessoal mas preocupando-se igualmente com o outro mais próximo e distante. Quando o indivíduo pensa naquilo que quer fazer da sua vida, deve questionar-se sobre o lugar que os outros ocupam nessa vida, porventura, integrando esta preocupação no seu conjunto prioritário de valores humanos. Para tratar teoricamente esta questão, consideramos o construto de orientação sob a perspetiva de Jean Guichard (2010), a noção de questionamento ético segundo Paul Ricoeur (1990), e a teoria funcionalista dos valores básicos de Valdiney Gouveia (1990, 1998, 2003; Gouveia, Fonseca, Milfont, & Fisher, 2011. O nosso estudo insere-se num projeto mais amplo intitulado: Educação para a carreira e cidadania: condições pessoais e do contexto para o questionamento ético dos projetos de vida, e tem como objetivo principal, avaliar e comparar o conjunto dos valores básicos de vida de estudantes e professores dos 8ª, 10º e 11º anos, tendo como base o modelos de Gouveia, para assim compreendermos condições pessoais e do contexto para o questionamento ético na carreira durante a adolescência. O plano da avaliação inclui a recolha de dados demográficos dos alunos e dos professores, e sobre os valores de vida destes, com rescurso a um questionário demográfico e ao Questionário dos Valores Básicos (QVB) desenvolvido por Gouveia (1998, 2003, 2009). A partir desta teoria, procurou-se analisar a natureza dos valores de vida dos alunos do ensino básico e secundário e dos respetivos professores, encarados como orientadores da sua ação (Tipo de orientação) e como expressão cognitiva das suas necessidades (Tipo de motivador). Realizou-se um estudo empírico, com medidas repetidas no qual participaram 483 alunos dos 8º (n= 273), 10º (n= 118) e 11º anos (n=92), e respetivos professores, num total de 69, de três escolas do norte de Portugal. Dos 483 alunos, 276 são raparigas (57,1%) e 207 são rapazes (42,9%), com idades compreendidas entre os 12 e os 19 anos, sendo a média de 14,3 anos, com um desvio-padrão de 1.4. Relativamente aos professores, 46 são mulheres (66,7%) e 23 são homens (33,3%), com idades compreendidas entre os 29 e os 58 anos, sendo a média de idades de 43.1 anos, com um desvio padrão de 7.9. Os alunos foram avaliados em três momentos: T1, no início do ano letivo 2010/2011; T2, a meio do ano letivo 2010/2011, no T3, no início do ano letivo 2011/2012. No que concerne aos professores, eles foram avaliados em dois momentos: no T1, no início do ano letivo 2010/2011 e no T3, no ano letivo de 2011/2012. O estudo procurou testar diferenças nos valores básicos dos alunos em função do momento de avaliação, e em função do sexo e do ano escolar. Relativamente aos professores, avaliaram-se diferenças nos valores básicos em função do momento de avaliação e do sexo de pertença.Finalmente, pretendeu-se verificar as diferenças entre alunos e professores, tendo em conta o ano lectivo e a escola. Relativamente aos alunos, analisámos as diferenças nos resultados de cada subfunção em função do sexo e ano escolar dos alunos, separadamente em cada ano lectivo. Os resultados mostram que há diferenças nos resultados entre o ano escolar dos alunos. Quanto ao sexo de pertença, também se verificam diferenças em diversas subfunções dos valores básicos, nos T1, T2 e T3. (e.g. Existência, Interativa, Experimentação, Realização). Quanto aos professores, para cada subfunção, verificaram-se as diferenças entre os dois momentos de avaliação, em função do sexo e do tempo de avaliação. Registaram-se diferenças em função do sexo na subfunção Suprapessoal, nos T1 e T2. Relativamente à comparação entre professores e alunos, foram feitas as análises das diferenças em cada momento de avaliação por ano escolar, por escola e, finalmente por ano e por escola simultaneamente. Registaram-se diferenças entre alunos e professores em diversas funções dos valores básico, quer no momento T1, quer no momento T3 (e.g. Existência, Experimentação, Realização). Os resultados mostram que, de uma forma geral, alunos e professores atribuem maior importância a valores de orientação central e social, contudo, essa importância vai diminuindo ao longo do tempo.
In the last three decades, the social dynamics that support the evolution of the concept of career and the weakening of institutions and arrangements that offered models of behavior very defined to individuals, explain, in part, the need for a more complex approach of vocational behavior. This shall include the ethical questioning in the career, where each individual learns to equate early on the consequences of their decisions for others and for society in general. The ethical approach of life projects involves the intent to consider the self not only in the sense of personal achievement but also worrying with each other who is near and far. When individuals think about what they want to do with their life, they should wonder about the place that others occupy in this life, perhaps integrating this concern as a whole priority of human values. To address this question theoretically, we consider the construct of orientation under the perspective of Jean Guichard (2010), the notion of ethical questioning according to Paul Ricoeur (1990), and the functionalist theory of basic values of Valdiney Gouveia (1990, 1998, 2003; Gouveia Fonseca Milfont, & Fisher, 2011. Our study is part of a larger project entitled: Education for citizenship and career: personal circumstances and the context for ethical questioning of life projects, and its main objective is to evaluate and compare all the basic values of life students and teachers of 8th, 10th and 11th grades, based on the model of Gouveia, to understand personal circumstances and the context for ethical questioning career during adolescence. The evaluation plan includes the collection of demographic data of students and teachers, and the values of life, using a demographic questionnaire and the Basic Values Questionnaire (QVB) developed by Gouveia (1998, 2003, 2009). From this theory, we tried to analyze the nature of the values of life for students of primary and secondary education and the respective teachers, viewed as guiding its action (type orientation) and as an expression of their cognitive needs (type of motivator). We carried out an empirical study, with repeated measures, with the participation of 483 students from the 8th (n = 273), 10th (n = 118) and 11th (n = 92) grade, and their respective teachers, a total of 69, from three schools in northern Portugal. Of the 483 students, 276 were girls (57,1%) and 207 were boys (42,9%) with ages ranged from 12 to 19 years old, and the average being 14,3 years old, with a standard deviation of 1.4. Concerning the teachers, 46 were omen ( 66,7%) and 23 were men ( 33,3%), with ages ranged from 29 to 58 years old, and the average being 43,1 years old, with a standard deviation of 7.9. Students were evaluated on three occasions: T1, at the beginning of the academic year 2010/2011, T2, half of the academic year 2010/2011, in T3, at the beginning of the academic year 2011/2012. Concerning teachers, they were evaluated in two moments: T1, at the beginning of the academic year 2010/2011 and T3, in academic year 2011/2012. The study sought to test differences in basic values of students depending on the time of evaluation, and on sex of belonging and school year. For teachers, we evaluated differences in basic values depending on the time of assessment and sex of belonging. Finally, we sought to investigate the differences between students and teachers, taking into account the academic year and the school. For students, we analyzed the differences in the results of each sub-function on sex and school year of the students, separately for each academic year. The results show that there are differences between the school year of the students. Regarding sex of belonging, there are also differences in some sub-functions of the basic values in T1, T2 and T3. (e.g. Existence, Interactive, Experimentation, Achievement). The results of teachers, for each sub-function, showed that there are differences between the two time points, by sex and time of assessment. There are differences by sex in sub-function Suprapersonal at T1 and T2. Regarding the comparison between teachers and students, the analyzes were made of the differences in each evaluation point per school year, per school, and finally by year and school simultaneously. There are differences between students and teachers in many functions of the basic values, either at the time T1 or the time T3 (e.g. Existence, Experimentation, Achievement). In general, the results show that students and teachers give more importance to the central values and social orientation, however, this significance reduces over time.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTese de doutoramento em Psicologia (especialidade em Psicologia da Educação)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/24793
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
CIPsi - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria de Jesus Ferreira Mira Bezerra.pdf3,64 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID