Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/24731

TitleO recolhimento de Santo António do Sacramento de Torre de Moncorvo (1661–1814) : clausura e destinos femininos
Author(s)Fonseca, Maria Adília Bento Fernandes da
Advisor(s)Araújo, Maria Marta Lobo de
Capela, José Viriato
Issue date30-Apr-2013
Abstract(s)A historiografia, que respeita aos estudos das mulheres, faz sobressair um arquétipo de feminilidade sustentado numa legitimação natural, religiosa e cientifica difícil de questionar. A esta legitimação subjaz o contributo das mulheres, determinante para a ordem social e moral. Confrontadas com esta específica contingência e aceites como um ser fraco e volúvel que pode pôr em causa tal contributo, elas vão estimular a fundação de instituições de assistência como os recolhimentos, desenvolvidos na Idade Moderna e visíveis, ainda, no século XX. A sua presença torna-se imperativa com a Contra-Reforma. Criados por arcebispos ou particulares – como o de Torre de Moncorvo –, alguns são, posteriormente, entregues a outras instituições, como as Misericórdias. Os recolhimentos distinguem-se dos conventos em alguns aspectos, como, por exemplo, não exigirem votos religiosos e permitirem uma estadia temporária. Têm o propósito de proteger, educar, regenerar e reintegrar as mulheres seculares, de qualquer estado civil e classe social. Funcionam sob acentuada disciplina que integra uma forte componente religiosa. O recolhimento contribui, quando é necessário, para repor a estabilidade moral e social pela normalização dos comportamentos das mulheres e conduz os seus destinos quando a ausência de uma figura tutelar masculina as torna mais vulneráveis. É, neste contexto, que se enquadra o Recolhimento de Santo António do Sacramento, objecto do nosso estudo. A sua fundação, em Torre de Moncorvo – sede de uma importante comarca no Antigo Regime –, fica a dever-se à determinação de Francisca Borges de Menezes, expressa no testamento que faz em Lisboa, em 1661. A doadora entrega à câmara o padroado ou administração do recolhimento, mas é ao arcebispo de Braga, autoridade superior da diocese, que compete avaliar as virtudes das mulheres que ali pretendem entrar, nomeadamente, a humildade e o recato. As recolhidas aguardam que a passagem pela clausura seja a etapa de preparação para o mercado de trabalho ou matrimonial, alternativa a uma vida espiritual, pela qual podem, também, optar. O ocaso do recolhimento de Torre de Moncorvo verifica-se no início do século XIX. No decurso da sua existência, cumpre com os objectivos que presidem à criação deste tipo de instituição de assistência à mulher. Os documentos compulsados capacitam-nos para apreender a importância da sua acção que ultrapassa, em grande medida, este concelho, apesar dos momentos de conflito e as dificuldades económicas que o atravessam. O Recolhimento de Santo António do Sacramento não vem a conhecer a sua conversão em convento, aspiração da comunidade em geral e declarada em múltiplas ocasiões.
Historiography of women’s studies stands out for the archetype of femininity sustained by a natural, religious and scientific legitimization, which is hard to be questioned. To this legitimization underlies the contribution by the women, determinant to the social and moral order. Confronted with this specific contingency, and perceived as a weak and inconstant being who can put such contribution at stake, women stimulate the foundation of institutions of social assistance, such as shelters, promoted in the Modern Era and still visible during the 20th century. Their presence becomes imperative during the Counter Reformation. Founded by archbishops or privately – as is the case in Torre de Moncorvo –, they are, in part, later on, handed over to other institutions, such as Mercy houses. They differentiate from the convents in some aspects, and as an example, for not requiring religious vows. The purpose of these institutions is to regenerate, protect, educate and reintegrate secular women, of any civil condition, or social class. They operate under strict discipline with some strong religious component. The shelter re-establishes the moral and social stability through the normalization of the women’s behavior, guiding their lives, at times when the absence of a masculine guardian deepens their vulnerability. The Shelter of Santo António do Sacramento, object of our research, fits in this context. Its foundation, in Torre de Moncorvo – seat of an important judicial district during the Old Regime – is the work of Francisca Borges de Menezes, as expressed on her will, signed in Lisbon, in 1661. The benefactor donates the patronage or management of the shelter to the Town Hall, but it is the archbishop of Braga, the higher authority of the diocese, who has the competence to evaluate the virtues of the women, especially humility and modesty, when applying for reclusion. The cloistered women expect that their passage by the shelter be a phase of preparation for the work force or matrimony market, an alternative to the spiritual life, which they can have as a choice. The decline of the shelter in Torre de Moncorvo occurs in the beginning of the 19th century. Along its existence, it fulfills the objectives that guided the foundation of such model of institution for the assistance of women. The reviewed documents allow us to apprehend the importance of its works, which greatly go beyond this town, in spite of the conflict and financial hardship it endures. The Shelter of Santo António do Sacramento never converted into a convent, even though it was the expectation and wish of the community in general, expressed in multiple occasions.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTese de doutoramento em História (área de especialização em Idade Moderna)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/24731
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
DH - Teses de Doutoramento/PhD Theses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria Adília Bento Fernandes da Fonseca.pdf4 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID