Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/24578

TítuloA história do átomo no ensino da Física e da Química : um estudo com manuais escolares do 9º e 10º anos de escolaridade e seus autores
Autor(es)Antunes, Maria Cristina Pires Machado Moura
Orientador(es)Leite, Laurinda
Data2012
Resumo(s)O desenvolvimento, na escola básica e secundária, da literacia científica dos alunos, incluindo a dimensão da natureza das ciências e do conhecimento científico, faz parte das atuais perspetivas para a Educação em Ciências. Um estudo do Átomo, com a inclusão de uma perspetiva histórica, pode permitir aos alunos desenvolver essa dimensão da literacia científica. Contudo, os manuais escolares de ciências, um elemento fulcral nos processos de ensino e de aprendizagem, nem sempre abordam da melhor forma os conteúdos históricos. Sendo o átomo um conteúdo curricular muito rico do ponto de vista da história das ciências, esta investigação pretendeu dar resposta à seguinte questão: por que é que os manuais escolares de 9º ano e de 10º ano (disponíveis no mercado português no ano letivo de 2009/2010) recorrem à informação histórica para abordar o Átomo, de determinado modo? Para responder a esta questão, foi analisado o conteúdo respeitante à história do Átomo dos oito manuais escolares de 9º ano, de Ciências Físico-Químicas, e dos oito manuais escolares de 10º ano, de Química A, editados em 2009/2010, e entrevistados quatro autores desses mesmos manuais (dois de 9º ano e dois de 10ª ano) que se disponibilizaram para participar na investigação em causa. Para a análise dos manuais escolares e para a realização das entrevistas (semiestruturadas), e tendo por base outros já existentes, construíram-se, respetivamente, uma grelha de análise e um protocolo de entrevista. Os resultados obtidos permitem concluir que as diferenças encontradas entre os manuais de 9º ano e de 10º ano, no que respeita ao conteúdo histórico acerca do Átomo, se prendem, no geral, com o desenvolvimento dos assuntos, que não é igual nos dois anos de escolaridade, e menos com a forma como esses mesmos assuntos são apresentados, a qual se revelou, no geral, bastante idêntica e pouco de acordo com as atuais perspetivas para a Educação em Ciências. Os autores, embora valorizem a inclusão da História das Ciências em manuais escolares, nem sempre o fazem da melhor forma, por questões que consideram alheias à sua vontade, e entre as quais se incluem limitações de espaço impostas pelas editoras. Assim, e dado que se sabe que os professores são muito dependentes dos manuais escolares, os resultados desta investigação sugerem a necessidade de se valorizar mais uma correta abordagem do conteúdo histórico incluído nos mesmos, de modo a aumentar a probabilidade de a História das Ciências, de boa qualidade, ser usada nas aulas de Química.
Nowadays, it is fully acknowledged that science education should promote the development of students’ scientific literacy, including an awareness of the nature of science and scientific knowledge. Studying the atom in a historical perspective can help students to develop this dimension of scientific literacy. However, research has shown that school textbooks, that are an outstanding resource in the teaching and learning processes, seldom deal with historical content in an appropriate way. Thus, as the Atom is curriculum topic that has a rich history, this piece of research aims at answering to the following research question: why do 9th and 10th grade textbooks (available from the Portuguese bookshops for the 2009/2010 academic year) deal with the historical content about the Atom the way they do? In order to answer to this research question, the eight 9th grade physical sciences and the 8th 10th grade Chemistry A textbooks, edited in 2009/2010, were content analyzed and four of their authors (two related to 9th and other two related to 10th grade textbooks) were interviewed. To collect the necessary data, a checklist and an interview protocol were developed based on instruments available from other research studies. Results indicate that 9th and 10th grade textbook differ with regard to the way they deal with the history of the Atom but the differences have to do more with the level at which content is dealt with in each grade level than with the resources used to approach it. Furthermore, results suggest that the way textbooks deal with the historical content is not consistent with nowadays perspectives for science education. On the other hand, although textbook authors seem to value the inclusion of History of Science in science education, they do not always deal with it in the best way due to reasons that lay beyond their will, as these have to do namely with space restriction imposed to them by the editors. Thus, as teachers are heavily dependent on textbooks, the results of this research study indicate that the historical content of science textbooks should be more carefully dealt with in order to increase the probability of more and better history of science being used in chemistry classes.
TipomasterThesis
DescriçãoDissertação de mestrado em Ciências da Educação (área de especialização em Supervisão Pedagógica na Educação em Ciências)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/24578
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:BUM - Dissertações de Mestrado
CIEd - Dissertações de Mestrado em Educação / MSc Dissertations in Education

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Maria Cristina Pires Machado Moura Antunes.pdf4,24 MBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis