Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/24432

TitleStress ocupacional : os fatores indutores e a vulnerabilidade dos indivíduos de uma Administração Pública local
Author(s)Santos, Giselle dos
Advisor(s)Veloso, Ana Luísa de Oliveira Marques
KeywordsStress
Stress ocupacional
Fontes indutoras
Vulnerabilidade
Coping
Occupational stress
Forces inductors
Vulnerability
Issue date2012
Abstract(s)Inúmeras investigações têm sido levadas a cabo acerca do stress. Contudo, um ponto em comum muito discutido entre os autores é a maneira como o termo é definido e/ou utilizado, produzindo imensa confusão, tanto na área científica quanto para o público em geral. Apesar de existirem diversos significados para a definição do conceito de stress, estes significados podem ser distintos em 3 (três) grandes conjuntos. O primeiro conjunto formado pelos autores que entendem o stress como consequência das condições ambientais e das forças externas atuantes no indivíduo. O segundo conjunto formado por autores que descrevem o stress como uma reação fisiológica e psicológica evidenciada pelo indivíduo que está sob pressão. E há ainda o terceiro conjunto formado pelos autores que definem o stress como um processo de interação das condições ambientais e das respostas individuais (Eriksen e Ursin, 2006, cit. in Serra, 2011). Posto isto, esta investigação terá início na elucidação desta discussão, através de uma breve revisão da literatura, descrevendo alguns estudos já realizados sobre o tema, dando ao leitor um maior esclarecimento acerca do conceito de stress e de stress ocupacional (vivenciado ou experienciado no ambiente laboral) que, de acordo com Tattersall e Farmer (1995), é definido como “uma incapacidade do indivíduo em ajustar-se satisfatoriamente às constantes mudanças e exigências colocadas pelo seu meio de trabalho” (cit. in Gomes, 1998, p.12). O estudo tem o intuito ainda de descrever os sinais e sintomas do stress / stress ocupacional e seus efeitos / consequências, tendo estes aspectos diferentes para cada indivíduo. A investigação realizada, através da recolha de dados por inquéritos, tem por objetivo analisar a vulnerabilidade ao stress dos participantes no ambiente laboral, os níveis globais de stress existentes na atividade laboral, suas principais fontes indutoras e como algumas variáveis do estudo se comportam em associação com outras variáveis recolhidas. Por fim, apresentaremos uma breve discussão acerca da investigação realizada e dos resultados encontrados, incluindo as limitações encontradas e alguns contributos e recomendações para futuros estudos.
Several investigations have been carried on regarding stress. However, a common discussion among the authors is how the term stress is defined and used, producing some confusion, both in the scientific world as well as to the general public. Although there are several meanings for the definition of stress, these meanings can be distinguished in 3 (three) large sets. The first set understand the stress as a consequence of environmental conditions and external impact. The second set describes stress as physiological and psychological reaction manifested by the individuals who are under pressure. The third set defines stress as a process of interaction of environmental conditions and the individual responses (Eriksen e Ursin, 2006, cit. in Serra, 2011). This research will begin by clarifying this discussion through a brief literature review, describing some previous studies on the subject and giving to the reader a greater understanding about the concept of stress and occupational stress (experienced in the work environment). For the purpose of this research and according to Tattersall and Farmer (1995), stress is described as "an individual's inability to adjust satisfactorily to the constant changes and demands originated in the work environment" (cit. in Gomes, 1998, p. 12). The study has also the purpose of describing the signs and symptoms of stress/ occupational stress and its effects/consequences, having these aspects differentiated for each individual. The research, aims to analyses the participants’ vulnerability to stress in the work environment, the overall levels of stress present in labor activity, the main inducing sources, and how some study variables behave in association with other collected variables. Finally, we will present a brief discussion about the results achieved, including its limitations and some contributions and recommendations for future studies.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado integrado em Psicologia (área de especialização em Psicologia do Trabalho, das Organizações e dos Recursos Humanos)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/24432
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado Integrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Giselle dos Santos.pdf2,18 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID