Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/23999

Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBarbosa, Fátima-
dc.contributor.authorCorreia, Sílvia-
dc.date.accessioned2013-05-09T09:22:23Z-
dc.date.available2013-05-09T09:22:23Z-
dc.date.issued2012-
dc.date.submitted2012-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1822/23999-
dc.descriptionDissertação de mestrado em Ciências da Educação (área de especialização em Educação de Adultos)por
dc.description.abstractO presente estudo foi desenvolvido na área de Educação de Adultos e teve como finalidade compreender como os adultos ocupam os seus tempos livres e o peso da televisão nos mesmos. Ao longo do nosso trabalho procurámos fundamentar teoricamente os conceitos de educação de adultos, de tempo livre e de ócio/lazer. Acreditamos que a aprendizagem ao longo da vida não pode nem deve descurar os momentos de ócio/lazer e o seu contributo para o desenvolvimento humano. Pensamos também que os modos de ocupação dos tempos livres dos adultos, enquanto terreno de aprendizagens, têm na televisão uma aliada preferencial. Esta investigação procura olhar a educação de adultos na sua dimensão humanista, ou seja, procurando entender a educação como um processo que visa o desenvolvimento humano em todas as suas facetas. Neste sentido, parece-nos fundamental compreender as motivações de ocupação dos tempos livres escolhidas pelos adultos. Na verdade, pensamos que uma educação distante da formalidade escolar, que encare o adulto como sujeito, como aquele que persegue o desenvolvimento ligado aos seus interesses e necessidades imediatas, face a um mercado competitivo, mas também como aquele que procura o seu desenvolvimento integral, tendo por horizonte a felicidade é, na realidade, a educação que urge implementar. Neste sentido, o tempo livre surge como um tempo cujos modos de ocupação promovem aprendizagens que são determinantes no desenvolvimento pessoal e social. Sendo a televisão um media omnipresente no quotidiano de todos, e um dos modos de ocupação de tempos livres mais disponível e acessível, procuramos analisar em que medida esta pode fomentar aprendizagens e assim favorecer a afirmação do humano. Combinando o estudo teórico com o trabalho empírico, realizado numa empresa privada de formação profissional, foi possível concluir que os momentos de ócio/lazer potenciam aprendizagens significativas nos adultos. Estas aprendizagens são principalmente estimuladas por atividades de ócio/lazer menos organizadas, praticadas por si mesmas e definidas na sua vertente autotélica, sendo aquelas a que mais se dedica o grupo de adultos estudado, nomeadamente ao consumo de televisão. Embora partilhando a consciência da dualidade de prós e contras existente nos discursos sobre o pequeno ecrã, foi nossa opção centrarmo-nos nas escolhas e nos usos do telespectador e destacar as suas virtudes, no quadro de uma visão do ócio/lazer enquanto construtor de saberes para uma verdadeira aprendizagem sem idade.por
dc.description.abstractThis study was conducted in the area of Adult Education and aimed to understand how adults spend their free time and the role of television in them. Throughout our work we tried to theoretically support the concepts of adult education, free time and recreation/leisure. We believe that lifelong learning cannot and should not neglect the moments of recreation/leisure and its contribution to human development. We also believe that adults’ modes of spending their free time, as learning field, find on television a major ally. This research seeks to look at adult education in its humanistic dimension, ie, trying to understand education as a process aimed at human development in all its dimensions. In this sense, it seems essential to understand the motivations of leisure time chosen by adults. In fact, we believe that an education which is away from the formal school, which sees the adult as the subject, as the one who pursues the development linked to personal interests and immediate needs, facing a competitive market, but also as the one who seeks the integral development, with happiness on the horizon is, in fact, the education which is urgent to implement. In this sense, leisure time appears as a time, whose occupation modes promote knowledge, which is essential to personal and social development. Considering television as an omnipresent media in all people’s everyday life, one of the most available and affordable free time activities, we analysed to what extent it can foster learning and thus promote the affirmation of the human. Combining the theoretical with the empirical work, conducted in a private professional training company, we concluded that the moments of recreation/leisure advance significant learning in adults. These learning activities are mainly stimulated by less organized recreation activities, carried out as an end in themselves and set out in autotelic aspects, these being the most practised ones by our adults’ group, including the consumption of television. While sharing the consciousness of the duality in the advantages and disadvantages among the existing discourses about the small box, it was our choice to focus on the choices and uses of the viewer and highlight their virtues in the context of a vision of recreation/leisure as knowledge builder towards real ageless learning.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.titleTempos livres e educação de adultos : o papel da televisãopor
dc.typemasterThesispor
dc.subject.udc374.7por
dc.subject.udc37.031:659.3-
dc.subject.udc659.3:37.031-
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
CIEd - Dissertações de Mestrado em Educação / MSc Dissertations in Education

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação de Mestrado Silvia Correia.pdf1,88 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID