Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/23976

TítuloContributos para uma crítica da aceleração do tempo
Autor(es)Duque, Eduardo Jorge
Palavras-chaveTemporalidade
Aceleração
Mudança
Desenvolvimento
Progresso
Valores
Data2012
EditoraUniversidade do Minho. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS)
Resumo(s)Gilles Deleuze (1992: 178) escreveu que nenhum pintor “(...) pinta numa tela virgem, nem o escritor escreve numa página branca, mas a página ou a tela estão desde logo de tal modo cobertas por “clichés” preexistentes, preestabelecidos, que é necessário antes de mais apagar, limpar, laminar, ou até rasgar para fazer passar uma corrente de ar vinda do caos, que nos traz a visão”. Razão pela qual apresentamos, inicialmente, um pequeno poema de Miguel Torga para, de seguida, empreendermos uma breve análise sobre a capacidade que a aceleração do tempo tem para determinar alguma coisa a ser e das suas consequências, ou possíveis consequências, num mundo onde o progresso, que se nos apresenta profundamente contraditório, tem por objetivo proteger-nos da tirania do passado.
TipobookPart
URIhttp://hdl.handle.net/1822/23976
ISBN978-989-8600-07-3
Arbitragem científicayes
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:DS/CICS - Capítulos de Livros
CECS - Livros e capítulo de livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Aceleração do tempo.pdf306,68 kBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis