Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/23872

Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorCalado, Thalita-
dc.contributor.authorGenisheva, Zlatina Asenova-
dc.contributor.authorOliveira, J. M.-
dc.date.accessioned2013-04-30T17:44:13Z-
dc.date.available2013-04-30T17:44:13Z-
dc.date.issued2012-06-08-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1822/23872-
dc.description.abstractUma das características mais significativas dos vinhos é o aroma[1]. De acordo com a sequência biotecnológica empregue na elaboração do vinho, o aroma está geralmente dividido em três grupos: aroma primário, que engloba o varietal e o préfermentativo, aroma secundário ou fermentativo e aroma terciário ou pós-fermentativo[1]. Embora seja elevado o número de constituintes voláteis de um vinho passíveis de contribuir para o seu aroma, a tipicidade aromática é principalmente devida aos compostos que procedem das uvas, isto é os compostos de origem varietal. O aroma varietal é constituído por substâncias voláteis presentes numa forma livre, odorífera, e na forma de precursores glicoconjugados, inodoros; estes precursores são suscetíveis de ser hidrolisados durante todas as etapas, desde a produção à abertura da garrafa, originando compostos voláteis. Vários estudos têm sido desenvolvidos no sentido de verificar quais os compostos voláteis presentes em diversas variedades de uva e de que modo estes compostos permanecem, desaparecem ou se transformam durante a vinificação, a conservação e o envelhecimento dos vinhos. O presente trabalho, inserido no âmbito do projeto AGROCONTROL, co-financiado pelo “ON.2 – O Novo Norte” e QREN através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), teve como objetivo a identificação e quantificação dos compostos voláteis de amostras de uvas da casta Alvarinho da colheita de 2011[2-4]. As amostras de uvas deram origem a sumos por trituração num liquidificador, dos quais foram extraídos os compostos voláteis na forma livre e na forma de glicoconjugados, por extração em fase sólida (SPE – Solid Phase Extraction), obtendo-se extratos que foram analisados por GC-MS (GasChromatography-Mass Spectrometry). A extração foi realizada pela passagem de 100 mL de sumo de uva por cartuxos de Lichrolute® EN (Merck), sendo, posteriormente, os compostos aromáticos da fração livre eluídos com 5 mL de mistura azeotrópica pentano-diclorometano (2:1) e os precursores glicoconjugados extraídos com 7 mL de acetato de etilo. Os compostos glicoconjugados foram depois hidrolisados enzimaticamente, com um preparado enzimático comercial (AR 2000), de modo a ser libertados as agliconas aromáticas. A determinação, semi-quantitativa, foi efetuada pelo método do padrão interno, usando 4-nonanol para o efeito. . A identificação dos compostos voláteis foi realizada por comparação dos índices de retenção e dos espectros de massas dos compostos com os de substâncias de referência puras. Os ensaios foram realizados em triplicado. Os resultados obtidos foram comparados com os resultados anteriormente descritos para a mesma casta[5]. Verificou-se que, para os compostos terpénicos analisados, quer na fração livre, quer na fração glicoconjugada, o perfil de compostos terpénicos foi semelhante ao descrito[5]. Os resultados obtidos mostraram uma boa repetibilidade do método utilizado. Este trabalho demonstra a grande aplicabilidade das técnicas analíticas como SPE e GC-MS em áreas como a vinicultura e a enologia.por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade do Minhopor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectAlvarinho GC-MS compostos voláteis SPEpor
dc.titleUtilização da extração em fase sólida seguida de análise por GC-MS na caracterização aromática de uvas da casta Alvarinhopor
dc.typeconferenceAbstractpor
dc.peerreviewedyespor
sdum.publicationstatuspublishedpor
oaire.citationConferenceDate08 junho 2012por
sdum.event.typeconferencepor
oaire.citationConferencePlaceBraga, Portugalpor
oaire.citationTitleII Encontro em Técnicas de Caracterização e Análise Químicapor
Appears in Collections:CEB - Resumos em Livros de Atas / Abstracts in Proceedings

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Calado_II ETCAQ_2012.pdf34,01 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID