Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/23042

TitleA Física no campo : como uma saída de campo em Biología ou Geología pode incluir a Física
Author(s)Guimarães, Lídia Maria Correia Vargas Silva
Advisor(s)Almeida, A. M.
Issue date2012
Abstract(s)Dada a importância da interdisciplinaridade e da construção do saber no ensino das Ciências, é cada vez mais uma solução eficaz aplicar estratégias diversificadas de ensino. O trabalho de campo é uma estratégia utilizada geralmente pela Biologia e pela Geologia; no entanto, este trabalho demonstra a possibilidade de aplicar a mesma estratégia em áreas científicas diferentes, como sejam a Física, a Química e até a Matemática. Foi idealizado um percurso, neste caso urbano, em que, para cada paragem, se prevê a abordagem de diversos assuntos relacionados com as ciências. O resultado traz-nos a conclusão de que as saídas de campo, efetivamente, não são, nem devem ser utilizadas em exclusivo por uma ou outra área, mas sim integrar múltiplas disciplinas científicas para construir um conhecimento mais alargado sobre um sem número de fenómenos naturais. A saída de campo proposta neste trabalho foi planeada segundo um percurso dividido em três grupos: o Centro Histórico da Cidade de Braga, o Rio Este (que atravessa a cidade) e o Bom Jesus do Monte. Para cada um destes locais foram definidas várias paragens; no Centro Histórico as paragens são no Largo da Sé Catedral, no Largo do Paço, na Praça da República (Arcada) e na Igreja dos Congregados. Já para o Rio Este está proposta apenas uma paragem, apesar de na preparação deste trabalho terem sido alvo de estudo vários pontos do rio, incluindo a nascente. Relativamente ao Bom Jesus do Monte, são previstas três paragens: na encosta, no elevador hidráulico que leva os passageiros até ao ponto mais alto (o Santuário) e no lago do Bom Jesus. Os temas escolhidos surgiram por observação atenta em cada um dos locais, numa visita preliminar que se exige a quem planeia uma atividade desta natureza. Assim, o som do carrilhão na Sé Catedral levou a que os temas tratados neste ponto estivessem relacionados com a produção, a propagação e a receção do som, o ouvido humano e o funcionamento de um sonómetro. Já no Largo do Paço, trataremos do cálculo de áreas, do desenho de circunferências, arcos e elipses e das forças de equilíbrio envolvidas na sustentação de um arco. Na Praça da República surge a determinação da área de um círculo e a incerteza associada às medidas efetuadas. Ainda no Centro Histórico, paramos mais uma vez, agora na Igreja dos Congregados, onde falaremos sobre simetrias e sobre a deterioração que os pombos podem provocar nos monumentos da cidade e como evitar a sua presença. Na segunda fase deste percurso é feita uma paragem no Rio Este e os assuntos tratados são: o ciclo hidrológico, a tensão superficial e o pH e a vida microscópica numa gota de água (passando pelo funcionamento de um microscópio). Passando para o Bom Jesus, ainda na encosta, faremos uma caracterização da fauna e da flora presentes e os temas passam pelo efeito de estufa, a evolução da atmosfera, a fotossíntese e a datação por carbono-14. A viagem no elevador sugere-nos a temática da utilização das energias renováveis e, nesse sentido, é feita uma análise ao caso particular da energia elétrica em Portugal. Ainda no elevador é abordada a Lei da Conservação da Energia. Chegando ao final da nossa viagem, é tempo ainda de olhar para o lago e pensar sobre a flutuação dos barcos e dos peixes, abordando o Princípio de Arquimedes, e observar o cimo da igreja principal do santuário, onde está colocado um para-raios, entendendo para que serve. Por fim, é feita uma abordagem sobre o sistema de GPS que nos guiou durante todo o percurso, pois, para cada paragem estão indicadas as coordenadas GPS correspondentes.
Given the interdisciplinary importance constructing knowledge in science teaching, this is over more efficient as the application of diversified strategies of teaching. The fieldwork is a strategy used generally in Biology or Geology; however, this work shows the possibility of applying the same strategy in different scientific areas, such as Physics, Chemistry and even Maths. An urban path was first idealized and each point stop treats a different science matter. In conclusion, the crossfire of scientific areas taken to the social field just reinforces a wither construction of knowledge over a greater number of natural phenomenon. The fieldwork proposed in this document was planed in three different groups: the historic centre city of Braga, the river Este (that passes through the city) and Bom Jesus do Monte. For each of the chosen locals were defined the point stops; in the historical centre city those stops were Largo da Sé Catedral, Largo do Paço, Praça da República (Arcada), and the Church of Congregados; by the river Este is planed a stoppage; when in Bom Jesus do Monte the stops planed were by the slope, going up using the hydraulic elevator that takes tourist passengers to Bom Jesus, the highest point stop (the sanctuary and the lake). After a first visit to the field, with an open science eye, the themes choice were carefully decided based on time and places that permit the execution of a walking through path plan. As such, the sound produced by Sé Catedral bells was the motor to investigate the conditions of production, propagation and reception of sound, the human ear and the functioning of a sound level meter. The calculation of areas was the theme chosen when in Largo do Paço, such as the drawing of circumferences, arcs and ellipses, as well as the equilibrium involved in the sustentation of an arc. When in Praça da República the starting point is the calculus of the circles area with the knowledge that there is an uncertainty when measuring at the local point of the fieldwork. The last point stop by the historic centre city was the church of Congregados, where the eye questions symmetries and the “protection shield” for pigeons prevents architectural deterioration. Walking by the river Este there are themes that come to mind, such as the hydrologic cycle, the superficial tension and pH, and the microscopic life of a water drop (as the functioning of a microscope). When in Bom Jesus, a brief characterisation of the fauna and flora is given. The greenhouse effect, the evolution of atmosphere, photosynthesis and carbon-14 dating are also important matters. Up the mountain using the hydraulic elevator, brings to mind renewal energy and it’s use by Portugal Electric Energy based on the Law of Conservation of Energy. Getting up to the lake observe the floating boats and fishes, having in mind Arquimedes Principal. Looking up the sanctuary was possible to observe the lightning arresters and talk about its uses. In the end of the journey was time to look at the GPS system that guided through the point stops coordinates of the course path.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Ciências - Formação Contínua de Professores (área de especialização em Física e Química)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/23042
AccessRestricted access (UMinho)
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Lídia Maria Correia Vargas Silva Guimarães.pdf
  Restricted access
7,37 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID