Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/20834

TitleFormação de professores do ensino superior e práticas curriculares
Author(s)Guimarães, Edilene Rocha
Pacheco, José Augusto
KeywordsFormação contínua docente
Desenvolvimento curricular
Diversificação e diferenciação curricular
Diversidade e diferença
Issue date2012
PublisherUniversidade do Porto. Centro de Investigação e Intervenção Educativas (CIIE)
Abstract(s)A comunicação tem como objetivo analisar as relações entre os processos de formação de professores do ensino superior e as práticas de diversificação e diferenciação curricular. No Campo do Currículo, o trabalho se insere no debate sobre a formação contínua docente, com contribuições para o aprofundamento das questões sobre diversidade e diferença, que envolvem o desenvolvimento curricular no contexto da prática. Como campo da pesquisa elegemos os cursos superiores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE), localizado no Brasil, e seu processo de formação contínua docente. No Brasil, a formação de professores do ensino superior tem sido associada a uma política que incentiva a contratação do professor com formação inicial em cursos superiores de Bacharelado, relacionados às disciplinas específicas do currículo, como é o caso das Engenharias, deixando a formação docente para ser realizada como formação contínua, através de seminários, palestras, cursos complementares à graduação e através de cursos de Pós-graduação, denotando que o perfil dos professores do ensino superior tem se configurado como "engenheiros-docentes". Assim, a formação docente vem se aproximando da ideia de desenvolvimento profissional, na qual os professores necessitam renovar seus conhecimentos a fim de acompanhar as mudanças globais. Seguindo-se uma abordagem qualitativa, para recolha dos dados empíricos, escolhemos entrevista de grupo focal, observação naturalista, análise de documentos normativos e orientadores, além de documentos institucionais. Na análise dos dados partimos dos referenciais analíticos das políticas curriculares, identificados por Pacheco (2003) como "igualdade/desigualdade" e "homogeneização/diversidade", e da proposta conceptual do "triângulo da diferença" desenvolvida por Wieviorka (2002), em seus três componentes interligados: a identidade coletiva; o indivíduo moderno; o sujeito. Nos resultados da pesquisa destacamos: a integração ensino, pesquisa e extensão; a avaliação contínua e somativa; o planejamento flexível do ensino; a subjetividade da formação docente e aprendizagem. Concluímos que as práticas de diversificação e diferenciação curricular têm se constituído como um processo em construção, envolvendo a formação contínua docente e o trabalho pedagógico com a diversidade e diferença, com a preocupação de formar os alunos para além do simples desenvolvimento das habilidades necessárias para uma ocupação, que valoriza as aprendizagens comprometidas com uma prática cidadã e inclusiva, contribuindo para a formação integral do ser humano e o desenvolvimento sustentável local da sociedade.
TypeConference paper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/20834
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEd - Textos em volumes de atas de encontros científicos nacionais e internacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
1 (2).pdf815,37 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID