Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/20782

TitleA aliança terapêutica e a qualidade da experiência subjetiva: do processo terapêutico à vida diária de indivíduos com diagnóstico de perturbação de ansiedade
Author(s)Mourão, Joana dos Santos Pereira Ferreira
Advisor(s)Ribeiro, Eugénia
Freire, Teresa
KeywordsAnsiedade
Funcionamento interpessoal
Aliança terapêutica
Experiência ótima
Mudança
Anxiety
Interersonal functioning
Therapeutic alliance
Change
Optimal experience
Issue date13-Jun-2012
Abstract(s)Os indivíduos com diagnóstico de perturbação de ansiedade apresentam dificuldades no relacionamento interpessoal, que se manifestam no contexto da terapia e no contexto da sua vida diária. A formação e desenvolvimento de uma relação terapêutica segura e de suporte, pode constituir-­‐se como uma oportunidade de exploração de novos modos funcionais de relacionamento interpessoal do cliente, por si apresentados na sua vida diária, indicadores de uma mudança efetiva. Este trabalho tem por objetivo geral a análise da experiência relacional de indivíduos com diagnóstico de perturbação de ansiedade, quer no contexto terapêutico, quer no da sua vida diária. Procurou-­‐se perceber mudanças nesta experiência relacional ao longo do processo terapêutico nestes dois contextos. Na investigação presente neste trabalho participaram 21 indivíduos. Foram utilizados o Inventário da Aliança Terapêutica, o Outcome Questionnaire e o Flow Questionnaire, em todas as sessões do processo terapêutico para a recolha dos dados relativos ao contexto terapêutico. No estudo da vida diária dos indivíduos, recorreu-­‐se ao Experience Sampling Method que utiliza uma metodologia de recolha de dados psico-­‐sociais em tempo real. A recolha de medidas ecológicas feita em três ocasiões, cada uma delas com a duração de uma semana, decorreu em paralelo com os três momentos do processo terapêutico (início, meio e fim). Os indivíduos respondiam, quando inseridos nos seus contextos de vida, a questões sobre a experiência que estavam a ter no momento em que eram inquiridos. A nível do contexto terapêutico, os resultados mostram que o diagnóstico de perturbação de ansiedade social, quando comparado com o diagnóstico de perturbação de pânico, está associado a uma menor qualidade inicial da aliança terapêutica, a maiores níveis de sintomatologia iniciais, e à menor probabilidade de ocorrência de experiência ótima. Os resultados resultados evidenciam, apesar de tudo, uma semelhança dos padrões de desenvolvimento da aliança terapêutica e da evolução da sintomatologia nos dois diagnósticos de perturbação de ansiedade em estudo. Comprova-­‐se uma influência da aliança terapêutica na ocorrência de experiência ótima no contexto terapêutico. Relativamente ao contexto da vida diária, de indivíduos com diagnóstico de perturbação de ansiedade seguidos em processo terapêutico, os resultados revelam a evolução positiva da afetividade, da satisfação consigo próprio, da perceção de desafios e da perceção de competências no decurso da terapia. A fase de intervenção é identificada como o momento associado a uma maior probabilidade de ocorrência de experiência ótima na vida diária destes indivíduos. Também o estarem acompanhados e apresentarem pensamentos não relacionados com o problema foram factores identificados como potenciadores da ocorrência de experiência ótima nestes mesmos indivíduos. Na discussão geral da tese promove-­‐se a integração dos resultados dos dois estudos, discutindo-­‐se a contribuição dos elementos do processo terapêutico para as mudanças na vida diária. Conclui-­‐se sobre a importância da experiência interpessoal como eixo central na experiência dos indivíduos com diagnóstico de perturbação de ansiedade nos dois contextos estudados. As implicações futuras desta tese são apresentadas na conclusão.
Individuals with an anxiety disorder diagnose present dificulties in their interpersonal relationships, that manifest themselves on the therapeutic context and on their daily life context. The formation and development of a secure and supportive therapeutic relationship can present itself as an oportunity to explore new functional ways of the client relating, which they may display and present in their daily life, indicating an efective change. Therefore, this work presents as a general goal the analysis of the relational experience of individuals with an anxiety disorder diagnose, not only in the therapeutic context but also on their daily life. It tried to understand the changes in that relational experience throughout the therapeutic process, in these two contexts. On the hereby presented research participated 21 individuals. In the therapeutic context the Working Alliance Inventory, the Outcome Questionnaire and the Flow Questionnaire, were used in all the sessions to collect the data of this context. In order to study the individuals daily life, the Experience Sampling Method was used. It uses a real time methodology to collect psico-­‐social data. Therefore, simultaneously to the three therapeutic process moments (beginning, middle and end) and for a period of a week, individuals answered, when inserted in their life contexts, to questions the experiences they were having at that moment. In the therapeutic context, the results show that the social anxiety disorder diagnose, when compared to the panic disorder diagnose, is associated with a lower quality of the therapeutic aliance, greater levels of symptomatology and fewer probability of these individuals experiencing optimal experience in the therapeutic context. At the same time, the results show a resemblance on the patterns of therapeutic alliance development and on the symptomatology evolution in both anxiety disorder diagnoses. There has been also identified an influence of the therapeutic alliance on the probability of occurring optimal experience. Regarding the daily life of individuals with an anxiety disorder diagnose, under a therapeutic process, the results show how afection, personal satisfaction, the perception of challenges and the perception of skills become gradually positive throughout the psychotherapeutic process. The intervention phase of the therapeutic process is associated to a greater probability of occurrence of optimal experience in their daily life. Being acompanied and presenting thoughts not related to the problem were also identified as influencing the probability of occurring optimal experience. The general discussion of this thesis promotes the integration of the findings of the two contexts studied by analyzing the contribution of the therapeutic context elements to the changes on individuals’ daily life. It concludes on the interpersonal experience as a central axis on the individuals with an anxiety disorder diagnose experience on these two contexts. Future implications of the research findings are further presented.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTese de doutoramento em Psicologia (área de especialização em Psicologia Clínica)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/20782
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
CIPsi - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Joana dos Santos Pereira Ferreira Mourão.pdf2,64 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID