Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/19862

TitleSolution architecture development in the retail sector
Author(s)Magalhães, Pedro Miguel Faria
Advisor(s)Sousa, Rui Dinis
KeywordsEnterprise architecture
Solutions architecture
Framework
Retail
Oracle
Arquitectura organizacional
Arquitectura de soluções
Retalho
Issue date2011
Abstract(s)Enterprise Architecture is a guide to an organization‟s competitive fitness. It is the dynamic process of managing enterprise IT change through a planned transformation. This transformation is supported by templates, techniques and recommendations to start from the ground up. The aim of putting an enterprise through this process is to create or boost its competitive edge, but this cannot be accomplishment over the night. The most important assets to this process are the people, namely the architects with their end-to-end vision abilities. The line separating the several roles‟ level, especially the Enterprise, Solutions and domain architects is not clear to the industry and each project has its interpretation. The industry demands a new consultancy role, the Solutions Architect which is not older than 2005 (Alison 2007), to answer the requests for a role that is more than a specialist in a certain technology, the request is for a role with transverse business process knowledge. What this means is that Wipro‟s customers want this kind of consultants to be able to attend a certain topic, transversally to all business processes, no matter what tools will be used to accomplish the solution. One of the challenges is exactly to find a unified definition for this role, since Wipro‟s architects reveled to have very different, very correct perspectives on the topic, mainly due to their projects experience. With international, more influential customers, the maturity level of a service provider must evolve accordingly. Thus, Wipro seeks for an Enterprise Architecture that gives the support and confidence needed, and part of this challenge aims to map Wipro‟s practice to an industry leading framework and evolve their Architecture Competency Center to a more standards compliant state.
As arquitecturas organizacionais são um guia para o”bem-estar” organizacional. A construção deste tipo de arquitectura é um processo dinâmico de gerir a mudança tecnológica através de uma transformação planeada. Esta transformação é suportada por templates, técnicas e recomendações para começar a elaboração, qualquer que seja o estado actual. O objectivo de colocar uma organização no centro deste processo é o de criar ou aumentar a sua vantagem competitiva, mas este é um esforço não alcançável imediatamente. Os activos mais importantes neste processo são os profissionais, nomeadamente mas não só, os arquitectos com a sua visão “end-to-end”. A linha que separa os vários tipos de papéis não é clara, especialmente os papéis de Arquitecto Organizacional, de Soluções e dos vários domínios, principalmente pelas várias interpretações que os profissionais transportam das experiências em projectos muito distintos. A indústria pede claramente um novo tipo de papel de consultoria, o de Arquitecto de Soluções, sem expressão até 2005, de forma a responder aos pedidos de um papel que seja mais do que um especialista em determinada tecnologia, um papel que abarque o conhecimento transversal dos processos de negócio. Isto significa que os clientes da Wipro, empresa na qual este processo de dissertação foi desenvolvido, pedem que este tipo de consultores seja capaz de endereçar um determinado tópico, transversalmente a todos os processos de negócio, independentemente das tecnologias escolhidas para alcançar a solução. Um dos desafios propostos foi precisamente o de encontrar uma definição base para os arquitectos de soluções da Wipro, uma vez que estes possuem perspectivas distintas derivadas das experiências em projectos muito únicos. Com a maioria dos clientes de base internacional, o nível de maturidade de um prestador de serviços deve evoluir no mesmo sentido. Assim, a Wipro procura estabelecer uma Arquitectura Organizacional que forneça o suporte e a confiança necessárias para responder a questões metodológicas e a fundamentar as suas opções em standards, evoluindo assim o seu Centro de Competências de Arquitectura para um estado em concordância com um referencial comprovado e standards respeitados.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Engenharia e Gestão de Sistemas de Informação
URIhttp://hdl.handle.net/1822/19862
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
DSI - Engenharia e Gestão de Sistemas de Informação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Pedro Miguel Faria Magalhães.pdf7,03 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID