Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/19642

TítuloAbordagem sócio-cognitiva do ajustamento à carreira no ensino superior : o papel das actividades em grupo, da auto-eficácia e dos interesses
Autor(es)Miranda, Maria Cristina Queiroz da Costa Lobo
Orientador(es)Taveira, Maria do Céu
Palavras-chaveAjustamento académico
ensino superior
trabalho em grupo
auto-eficácia
interesses vocacionais
Academic adjustment
higher education
teamwork
self-efficacy
vocational interests
Data7-Out-2011
Resumo(s)O presente trabalho aborda o processo de ajustamento à carreira no ensino superior em Portugal, numa perspectiva sócio-cognitiva. Pretende-se contribuir para o desenvolvimento do modelo sócio cognitivo de adaptação académica proposto por Lent (2005), o qual adopta uma perspectiva integrativa do bem-estar sob condições de vida normativas. Pretende-se, além disso, enquadrar a investigação do impacto do processo de Bolonha no ensino superior, através do estudo do potencial da aprendizagem cooperativa, das expectativas de auto-eficácia e dos interesses vocacionais como fontes de bem-estar, bem como prosseguir os contributos de Lent, Taveira, Sheu e Singley (2009). A amostra desta investigação é constituída por 368 participantes, de ambos os sexos (n=355; 96% homens; 13; 4% mulheres), com idades compreendidas entre os 19 e os 46 anos, tendo 50% dos participantes idade inferior a 24 anos, maioritariamente estudantes que frequentavam o 2º ano (N= 328; 89%) da licenciatura de Engenharia Mecânica do Instituto Superior de Engenharia do Porto, no ano lectivo de 2008/2009. Foram administrados três questionários para recolha de dados sócio-demográficos e caracterização dos processos e experiências pessoais do trabalho em grupo realizado em sala de aula por alunos do ensino superior, e ainda, nove medidas de auto-eficácia percebida, uma medida dos interesses vocacionais e medidas de ajustamento académico. A análise de conteúdo das experiências de trabalho em grupo foi seguida de um conjunto de análises de estatística descritiva e do uso da análise bivariada e da análise multivariada, na forma hierárquica (path analysis). A análise das experiências de trabalho em grupo em sala de aula permitiu a identificação de três categorias principais: estrutura cooperativa, utilização de recompensas, e o carácter das tarefas. As opiniões favoráveis das experiências de trabalho em grupo realizado em sala de aula distribuem-se pelos temas: processo de auto-ajuda, desenvolvimento interpessoal e percepção de níveis elevados de igualdade e de reciprocidade. Analisou-se a estrutura total das relações existentes entre o ajustamento académico total e as variáveis: (a) a percepção do trabalho em grupo como factor de ajustamento académico total e representante dos apoios, fontes e barreiras ambientais relevantes para a eficácia no alcance de objectivos académicos; (b) a auto-eficácia global como representante das expectativas de auto-eficácia; e (c) os interesses vocacionais em Ciências e Matemáticas, em representação da personalidade e dos traços afectivos. A regressão múltipla efectuada foi submetida aos princípios da técnica de regressão hierárquica, que apoiou a descrição da estrutura total das relações existentes entre as variáveis dependentes e independentes, e avaliar parcialmente as assumpções causais do modelo de satisfação de trabalho/ satisfação académica de Lent (2005). O trabalho em grupo como factor de ajustamento académico explica isoladamente 36,9% da variância observada no ajustamento académico total. A variável auto-eficácia global explica, isoladamente, cerca de 21,4% da variação da variável ajustamento académico total, e 73,7% da variação do nível de ajustamento académico total é explicada pela variação dos interesses vocacionais congruentes com o plano de estudos. Os resultados das análises de regressão apoiam a totalidade das hipóteses deste estudo. Os resultados deste estudo concorrem para suportar empiricamente a funcionalidade de dimensões da personalidade, de dimensões sócio-cognitivas e das dimensões ambientais, na integração e no ajustamento à carreira no ensino superior. Os resultados são discutidos à luz da teoria sócio-cognitiva da carreira, mencionam-se as suas limitações inerentes, e referem-se as implicações para o desenvolvimento de estudos futuros e para o desenvolvimento de estratégias de intervenção vocacional no ensino superior.
This work discusses the career adjustment process in higher education in Portugal, from a socio-cognitive perspective. It is intended to contribute to the development of the social cognitive model of academic adjustment proposed by Lent (2005), which adopts an integrative model of human well-being under normative life conditions. Furthermore, it aims to frame the research on the impact of the Bologna process in higher education, by studying the potential of cooperative learning, of self-efficacy and of career interests as sources of well-being, and by pursuing contributions of Lent, Taveira, Sheu and Singley (2009). The sample for this research consists of 368 individuals of both sexes (n=355, 96% male, 13, 4% women), aged 19 to 46 years, with 50% of participants younger than 24 years, mostly students who attended the 2nd year (N = 328; 89%) of Mechanical Engineering degree at Institute of Engineering of Porto in the 2008/2009 academic year. They were admnistred three questionnaires designed to collect socio-demographic data, and the characterization and personal experiences of group work processes done in class, and also, nine measures of perceived selfefficacy, a measure of vocational interests, and measures of academic adjustment. A content analysis of group work experiences was done, followed by a set of descriptive statistical analysis and subsequently, and the use of the bivariate and multivariate analysis in a hierarchical manner (path analysis). The analysis of teamwork experiences in the classroom allowed the identification of three main categories ot themes: cooperative structure, use of rewards, and nature of tasks. The favorable opinions to group work experiences done in the classroom are distributed by the following themes: self-help, interpersonal development and perception of high levels of equality and reciprocity. The overall structure of the relationships between the total and academic adjustment variables were analysed as follow: (a) the perception of group work as a factor in academic adjustment and representative of the total aid, sources and environmental barriers relevant to the effectiveness in achieving academic goals(b) self-efficacy as a representative of the overall self-efficacy expectations, and (c) vocational interests in science and mathematics, on behalf of the personality and emotional traits. Multiple regression was carried out subject to the principles of hierarchical regression technique, which supported the description of the structure of the relationships between the dependent and independent variables, and partly to evaluate the assumptions of the causal model of job satisfaction/academic satisfaction presented by Lent (2005). Group work explains, alone, 36.9% of observed variance in the overall academic adjustment. The global variable self-efficacy explains, separately, about 21.4% of the variation in total variable academic adjustment, and 73.7% of the variation in the level of overall academic adjustment is explained by the change in vocational interests congruent with the curriculum. The results of regression analysis support all the hypotheses of this study. The study results contribute to empirically support the functionality of the personality, socio-cognitive, and environmental dimensions of the integration and adjustment process to a career in higher education. The results are discussed in light of social-cognitive theory of career, with reference to its inherent limitations, and implications for the development of future career studies and intervention strategies in higher education.
TipodoctoralThesis
DescriçãoTese de doutoramento em Psicologia (área de conhecimento em Psicologia Vocacional)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/19642
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:BUM - Teses de Doutoramento
CIPsi - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Maria Cristina Queiroz da Costa Lobo Miranda.pdf930,2 kBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis