Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/19474

TitleFactores que influenciam a adesão QV das pessoas com IRC em diálise
Author(s)Machado, Maria Manuela Pereira
Braga, Maria de Fátima Dias
KeywordsAdesão
Impacto positivo
Impacto negativo
Issue dateDec-2011
PublisherEscola Superior de Enfermagem do Porto (ESEP)
Abstract(s)A adesão ao regime terapêutico (RT) é um foco de atenção dos enfermeiros, com particular relevância na gestão das doenças crónicas. A não adesão representa um enorme peso nos gastos com a saúde e tem um grande impacto na qualidade de vida das pessoas e na economia mundial (WHO, 2003; Bugalho & Carneiro, 2004). Participaram nesta pesquisa, que teve por finalidade explorar o fenómeno da adesão ao RT das pessoas com Insuficiência Renal Crónica (IRC) e como objectivo identificar factores com impacto positivo e negativo no comportamento de adesão, 12 pessoas com IRC em diálise. Os factores identificados com impacto positivo foram: As estratégias pessoais para integrar o RT nos hábitos diários; Realizar as refeições em casa; Reconhecer benefícios no cumprimento das recomendações; Acontecimentos de saúde marcantes; O receio das consequências da não adesão; As excepções esporádicas à dieta; O autocontrolo; As preferências pessoais coincidentes com o recomendado; A consulta de informação escrita e o estado psicológico. Factores com impacto negativo: A ausência de consequências da não adesão; As preferências pessoais diferentes do recomendado; A ausência de autocontrolo e auto eficácia; As crenças de saúde; A realização das refeições fora de casa; A influência social; A ausência de ocupação; Passado de não adesão; Factores psicológicos negativos; Responsabilidade de preparar as refeições de toda a família; Perceber o RT como uma imposição e a complexidade do regime alimentar. A dimensão do RT com maior impacto na qualidade de vida é o controlo dos líquidos, seguida da frequência e duração do tratamento.
Adherence to treatment (RT) is a focus of nurse’s attention, with particular relevance in the management of chronic diseases. Non-adherence is a huge burden on health spending and has a major impact on quality of life and the world economy (WHO, 2003; Bugalho & Carneiro, 2004). Participated in this survey, which aimed to explore the phenomenon of adherence of people with Chronic Renal Failure (CKD) and to identify those factors with positive and negative impact on adherence behavior, 12 people with CKD on dialysis. Factors with positive impact were identified: personal strategies for integrating RT in daily habits; Make meals at home, recognize the benefits in addressing the recommendations; Health remarkable events; The fear of the consequences of noncompliance; The sporadic exceptions to the diet ; Self-control; Personal preferences coincide with the recommendations; Consultation with written information and positive psychological state. Factors with negative impact: The lack of consequences of noncompliance; Personal preferences other than recommended; The absence of self efficacy, health beliefs; The holding of meals away from home, Social influence; The absence of occupation; Past of noncompliance; Negative psychological state, Responsibility to prepare meals for the whole family; Understanding the RT as an imposition and complexity of the diet. The dimension of the RT with the greatest impact on quality of life is the control of liquids, then the frequency and duration of treatment.
TypePoster
DescriptionPoster apresentado no V congresso de saúde e qualidade de vida, cujo artigo foi publicado em e-book.
URIhttp://hdl.handle.net/1822/19474
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:ESE-CIE - Comunicações / Communications

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Poster Fact. que influenciam a adesão - Versão Final.pdfPoster apresentado no V congresso de saúde e qualidade de vida, cujo artigo foi publicado em e-book207,75 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID