Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/19346

TitleTratamento do tecido de algodão utilizando a descarga Corona: um estudo por sondas fluorescentes
Author(s)Marques, A. P.
Leal, C.
Burrows, H. D.
Marimba, A.
Souto, A. Pedro
Carneiro, Noémia
Issue date1999
Abstract(s)Quando se pretende tingir e estampar um tecido é necessário realizar um pré-tratamento, que é feito tradicionalmente em meio aquoso com produtos ambientalmente agressivos. Assim, há necessidade de utilizar novas técnicas ecologicamente mais favoráveis, uma das técnicas possíveis é o tratamento Plasma na forma de Descarga Corona. Este método proporciona um aumento elevado da hidrofilidade do tecido, sem produção de espécies tóxicas; no entanto, ainda se desconhece o mecanismo responsável por este comportamento. Os efeitos que podem ocorrer dividem-se em dois tipos: efeito químico, no qual ocorre um aumento da fluidez da cutícula na superfície do tecido; e efeito físico, no qual ocorre destruição da estrutura e formação de zonas mais hidrofílicas. Na tentativa de se identificar os efeitos físico-químicos responsáveis estudou-se o tecido de algodão sem e com tratamento Corona utilizando várias sondas fluorescentes, nomeadamente o pireno, o difenilhexatrieno e o ácido sulfónico de anilinonaftaleno. As sondas fluorescentes foram incorporadas na cutícula de algodão através de soluções de etanol e diclorometano, em seguida procedeu-se à lavagem do tecido no sentido de retirar o material não adsorvido. De uma forma geral, observaram-se diferenças significativas nos espectros de emissão dos sistemas sem e com Corona. Os resultados irão ser discutidos em termos de efeitos físico-químicos.
TypeAbstract
URIhttp://hdl.handle.net/1822/19346
Peer-Reviewedyes
AccessRestricted access (UMinho)
Appears in Collections:DET/2C2T - Comunicações em congressos nacionais com arbitragem científica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tratamento do Tecido de Algodão utilizando a Descarga Corona Um Estudo por Sondas Fluorescentes.pdf
  Restricted access
205,28 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID