Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/18745

TitleFlexibilidade e índice de massa corporal : estudo em crianças com idades de 9 e 10 anos
Author(s)Soares, H.
Advisor(s)Pereira, Beatriz Oliveira
Santos, Rute
KeywordsAptidão física
Criança
Índice de massa corporal
Flexibilidade
Physical fitness
Children
Body mass index
Flexibility
Issue date2011
Abstract(s)A flexibilidade é uma componente importante da aptidão física, podendo ser definida como a maior amplitude fisiológica de movimento de uma articulação para a execução de um gesto. Há falta de estudos científicos que relacionem esta componente da aptidão física com a obesidade. O objectivo deste estudo foi verificar a prevalência de crianças dentro da zona saudável nos testes de flexibilidade “senta e alcança” e “extensão do tronco” da bateria de testes Fitnessgram, verificando as diferenças entre géneros e categorias, índice de massa corporal e percentagem de massa gorda em 594 crianças de 9 e 10 anos de idade de uma cidade do Norte de Portugal. Os resultados mostram que as meninas apresentam valores médios mais elevados nos testes de flexibilidade do que os meninos (p<0,05 para todos). Nas meninas, o excesso de peso ou obesidade não foi um preditor significativo da flexibilidade no teste senta e alcança e extensão do tronco. Nos meninos o excesso de peso ou obesidade foi um predictor significativo da flexibilidade no teste senta e alcança à direita. Os meninos com peso normal tiveram em média uma probabilidade 1,75 vezes maior de estar na zona saudável no teste de flexibilidade “senta e alcança à direita”, do que os meninos com excesso de peso ou obesidade (p<0,05). No que concerne à percentagem de massa gorda, as meninas apresentaram em média valores mais elevados (21,37%) que os meninos (18,28%). Nas meninas a percentagem de massa gorda não foi um preditor significativo da flexibilidade no teste senta e alcança e extensão do tronco. Nos meninos a percentagem de massa gorda foi um preditor significativo da flexibilidade no teste senta e alcança à esquerda. Os meninos com uma percentagem de massa gorda normal apresentaram em média uma probabilidade 1,94 vezes maior de estar na zona saudável no teste de flexibilidade senta e alcança à esquerda, do que os meninos com percentagem de massa gorda elevada ( p<0,05). Nesta amostra, estar ou não dentro da zona saudável nos testes de senta e alcança à esquerda e da extensão do tronco não se relacionou significativamente com o excesso de peso e a obesidade em ambos os géneros, com excepção dos meninos no teste senta e alcança à direita em que se encontrou uma associação inversa entre estas variáveis. Nas meninas, estar ou não dentro da zona saudável nos testes de flexibilidade senta e alcança e extensão do tronco não se relacionou significativamente com a percentagem de massa gorda. Nos meninos, a percentagem de massa gorda apenas foi um preditor significativo no teste de senta e alcança à esquerda (p<0,05).
Flexibility plays an important role in physical fitness and can be defined as the major physiological range of motion for the execution of any gesture. However, there is a lack of scientific studies relating this physical fitness component to obesity. The purpose of this study was to assess the prevalence of children within the healthy zone in the flexibility tests of (sit and reach and trunk lift test battery Fitnessgram) checking differences by sender and body mass category among 594 children aged 9 and 10 years old in a northern city of Portugal. The results show that girls attain higher average results in the flexibility tests than boys (p <0.05 for all). Among girls overweight or obesity was not a significant predictor of flexibility in the “sit and reach” test, and “trunk lift” test. Among boys, overweight or obesity, was a significant predictor of flexibility is “sit and reach” test right test. Boys with normal weight had on average 1,75 times higher probability of being in the healthy zone in the “sit and reach” test right left test, than overweighed or obese boys (p<0,05). Girls showed on average a higher percentage of body fat than boys (21,37 vs 18,28%).In girls the percentage of body fat was not a significant predictor for the “sit and reach” test nor for the “trunk lift” test. In boys, normal body fat percentage was a significant predictor in the “sit and reach” test left leg (OR=1,94, p<0,05). In this sample being or not within the healthy zone in the “sit and reach” left test and “trunk lift” is not significantly associated with overweight and obesity in both genders, but for the “sit and reach“ right test for the boys there is an inverse association between these variables was noticed. In girls being or not within the healthy zone in the “sit and reach” left test and “trunk lift” is not significantly associated with body fat percentage, but for the “sit and reach” left leg test for the boys where an inverse association between these variables was noticed.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Estudos da Criança (área de especialização em Educação Física e Lazer)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/18745
AccessRestricted access (UMinho)
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Helena Maria Souto Dias Soares.pdf
  Restricted access
617,81 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID