Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/17975

TitleUm olhar crítico sobre a Psicologia Vocacional : género, classe social e relação família-trabalho em adolescentes e jovens adultos e adultas
Author(s)Ferreira, Sara
Advisor(s)Saavedra, Luísa
Taveira, Maria do Céu
KeywordsCarreira
Género
Classe social e relação família-trabalho
Career
Gender
Social class and family-work relationship
Issue date19-Oct-2011
Abstract(s)O trabalho que se segue debruça-se sobre três temas fundamentais e a sua relação com o desenvolvimento da carreira: o género, a classe social e a relação família-trabalho. Parte de uma constatação, devidamente fundamentada na introdução desta dissertação, de que as concepções teóricas mais tradicionais em Psicologia Vocacional têm-se revelado incompletas no que concerne a compreensão e o apoio ao planeamento da carreira, dado o contexto sócioeconómico actual caracterizado, acima de tudo, pela rápida mudança e consequente instabilidade. Urge uma atenção mais marcada às especificidades contextuais, nomeadamente, ao género e à classe social e urge a promoção de um foco paralelo entre o planeamento da vida profissional e o planeamento da vida pessoal e familiar. Enquadramos, em primeiro lugar, as nossas preocupações de investigação, fazendo uma incursão sobre alguns dos principais contributos teóricos para a compreensão do papel das variáveis género (Capítulo 1 – “Um olhar crítico sobre a Psicologia Vocacional: género e feminismos”) e classe social (Capítulo 2 - “Um olhar crítico sobre a Psicologia Vocacional: classe social”) no desenvolvimento da carreira e sobre a linha de investigação recente e multidisciplinar relativa à compreensão da relação entre a família e o trabalho (Capítulo 3 - “Um olhar crítico sobre a Psicologia Vocacional: a relação família-trabalho”). Estabelecemos como principal objectivo deste trabalho, a partir de um posicionamento construcionista social e com uma intenção essencialmente exploratória, compreender como é que um grupo de jovens das novas gerações está a delinear os seus planos de carreira, dado o contexto sócio-económico actual e dado os seus contextos específicos. De um modo concreto, quisemos ouvir e interpretar os significados atribuídos por um grupo de participantes às suas escolhas e planos profissionais e pessoais e à antecipação da relação família-trabalho. Cruzando um conjunto de variáveis importantes para as temáticas em causa, nomeadamente, o sexo, o tipo de curso do ponto de vista do género, a classe social e o nível de ensino, realizamos entrevistas em grupo com os seguintes grupos: (1) Raparigas nos cursos superiores de Engenharia Mecânica e Engenharia Civil; (2) Rapazes nos cursos superiores de Engenharia Mecânica e Engenharia Civil; (3) Raparigas no curso superior de Psicologia; (4) Rapazes no curso superior de Psicologia; (5) Raparigas no curso secundário científicohumanístico de Ciências e Tecnologias; (6) Rapazes no curso secundário científico humanístico de Ciências e Tecnologias; (7) Raparigas no curso secundário científico-humanístico de Línguas e Humanidades; (8) Rapazes no curso secundário científico-humanístico de Línguas e Humanidades; (9) Raparigas no curso profissional de Informática; (10) Rapazes no curso profissional de Informática; (11) Raparigas nos cursos profissionais de Gestão Autárquica e Contabilidade; (12) Rapazes nos cursos profissionais de Gestão Autárquica e Contabilidade. A informação recolhida foi analisada a partir da Análise Temática (e.g., Braun & Clarke, 2006) e da Análise Foucaudiana do Discurso (e.g , Arribas-Ayllon & Walkerdine, 2008; Parker, 1997, 1998; Willig, 1999, 2003, 2008). Num primeiro momento foram identificados dois grandes temas: (1) Escolhas e planos profissionais e (2) Planos pessoais e antecipação da relação família-trabalho. Depois, dentro de cada tema, foram identificadas várias construções discursivas. Um primeiro conjunto de construções discursivas permitiu que percebêssemos como diferentes concepções sobre a identidade de género estão na base das escolhas e dos planos profissionais destes e destas participantes. Identificamos, depois, um segundo grupo de construções discursivas que ilustram a forma como a classe social exerce influência na forma destes e destas participantes atribuírem significado ao papel do trabalho, influenciando, assim, as suas escolhas e planos profissionais. E, finalmente, apresentamos um último conjunto de construções discursivas que evidenciam a importância de condicionalismos institucionais e de factores como a divisão dos papéis da família e do trabalho entre homens e mulheres e a saliência atribuída a cada um destes papéis na forma como os e as participantes elaboram os seus planos pessoais e antecipam a relação entre a família e o trabalho. Este trabalho permitiu reforçar a convicção de que, quer o género, quer a classe social, exercem um papel fundamental no desenvolvimento das carreiras de adolescentes e jovens adultos e adultas e salientar este papel de um ponto de vista construcionista social, tendo feito emergir discursos opressivos, regulados pelas normas de género e classe social. Permitiu também evidenciar a urgência da atenção ao planeamento da vida pessoal em paralelo com as escolhas e planos profissionais, numa lógica também construcionista social, de antecipação e prevenção de conflito entre ambas as esferas.
The following work focuses on three key themes and their relation to career development: gender, social class and family-work relations. It proceeds from a finding established in the introduction to this thesis that the more traditional theoretical concepts in Vocational Psychology have proved incomplete in understanding and giving support for career planning, given the current socio-economic context, which is characterized, above all, by rapid changes and consequent instability. A stronger emphasis on contexts’ specificities, namely, gender and social class is needed, as well as the promotion of a parallel focus on occupational planning and personal and family life planning. In the first place, we framed our research concerns by researching some of the major theoretical contributions to understand the role of gender (Chapter 1 – “A critical view on Vocational Psychology: gender and feminisms) and social class (Chapter 2 - “A critical view on Vocational Psychology: social class”) in career development, and also the recent multidisciplinary line of research that studies the relations between family and work (Chapter 3 – “A critical view on Vocational Psychology: work-family relations”). The overall aim of this study was, based on a social constructionist position and with an essentially exploratory intention, to understand how a group of young people from a new generation is outlining their career plans, given the current global socio-economic environment and given their specific life contexts. More specifically, way we wanted to listen and interpret the meanings given by a group of participants to their occupational and personal choices and plans, as well as to the anticipation of the relations between family and work roles. Crossing a range of important variables for the issues in discussion, namely, sex, type of course in terms of gender, social class and education level, we conducted group interviews with the following groups: (1) Girls in the undergraduate courses of Mechanical Engineering and Civil Engineering; (2) Boys in the undergraduate courses of Mechanical Engineering and Civil Engineering; (3) Girls in the undergraduate course of Psychology; (4) Boys in the undergraduate course of Psychology; (5) Girls in secondary school in scientific-humanistic course of Science and Technology; (6) Boys in secondary school in scientific-humanistic course of Science and Technology; (7) Girls in secondary school in scientific-humanistic course of Languages and Humanities; (8) Boys in high school in scientific-humanistic course of Languages and Humanities; (9) Girls in the vocational course of Informatics; (10) Boys in the vocational course of Informatics; (11) Girls in vocational courses of Municipal Management and Accounting; (12) Boys in professional courses of Municipal Management and Accounting. The collected information was analysed using Thematic Analysis (e.g. Braun & Clarke, 2006) and Foucauldian Discourse Analysis (e.g Arribas-Ayllon & Walkerdine, 2008; Parker, 1997, 1998; Willig, 1999, 2003, 2008). First of all, we identified two major themes: (1) Choices and occupational plans and (2) plans and personal anticipation of work-family relationship. Then, within each theme, we identified several discursive constructions. A first set of discursive constructions allowed us to realize how different conceptions of gender identity underlie the choices and career plans of these participants. Then, we identified a second set of discursive constructions, which illustrate how social class influences the meaning that the participants gave to their work role, thus influencing their occupational choices and plans. And finally, we present a final set of discursive constructions that show the importance of institutional constraints and factors like the division of family and work roles between men and women, and the importance given to each of these roles, in how the participants draft their personal plans and anticipate the relationship between family and work. This work has allowed us to strengthen the conviction that gender and social class play a key role in the career development of adolescents and young adults, and to emphasize this role from a social constructionist perspective, as it enabled the emergence of oppressive discourses, which were regulated by the standards of gender and social class. It also highlighted the urgent need to call for attention to planning personal life in parallel with career choices and plans, within a social constructionist logic of anticipation and prevention of conflicts between the two domains.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTese de doutoramento em Psicologia (área de especialização em Psicologia Vocacional)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/17975
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
CIPsi - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Sara Isabel Martins Ferreira.pdf2,85 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID