Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/1710

TitleSomatização e alexitimia : um estudo nos cuidados de saúde primários
Author(s)Almeida, Vera
Machado, Paulo P. P.
KeywordsSomatização
Alexitimia
Cuidados de saúde primários
Estudo descritivo transversal
Somatization
Alexitimia
Taken care of primary care
Descriptive transversal study
Issue date2004
PublisherAsociación Española de Psicología Conductual (AEPC)
Citation"International journal of clinical and health psychology". ISSN 1697-2600 4:2 (2004) 285-298.
Abstract(s)A somatização é um grave problema nos cuidados de saúde primários. Vários factores têm sido estudados para explicar a somatização, sendo a alexitimia um dos factores mais investigados. Embora exista trabalho anterior acerca da alexitimia e de algumas condições médicas, ainda pouca pesquisa tem sido efectuada entre pacientes somatizadores nos cuidados primários. O objectivo deste estudo descritivo transversal é investigar a relação entre a somatização e a alexitimia em pacientes dos cuidados primários. 143 pacientes de quatro Centros de Saúde da Região do Porto completaram as seguintes medidas: TAS-20, a PILL, a EEC, e uma versão reduzida da SCL-90. Os resultados indicam-nos que a somatização é um fenómeno comum entre os pacientes dos centros de saúde, estando associado a uma elevada morbilidade física e psiquiátrica. Quanto à associação entre somatização e a alexitimia, inicialmente constatámos uma associação positiva e moderada, mas ao procedermos ao controlo das variáveis ansiedade e depressão, essa associação diminui significativamente, tornando-se fraca. Os resultados mostraram-nos também que a alexitimia não se revelou factor preditivo. A investigação futura deverá avaliar a relação entre estas duas variáveis de forma a que sejam desenvolvidas intervenções eficazes para os pacientes somatizadores que tendem a sobrecarregar os cuidados de saúde primários.
Several factors have been studied to understand somatization, and alexithymia is one of the most frequently assessed. Although there are previous studies that assess the relationship between alexithymia and some medical conditions, fewer exist on the presence of alexithymia amongst somatizing patients in the primary health care system. The objective of the current research is to study the relationship between alexithymia and somatization in a group of patients involved in visits to their primary health care physician. One hundred and forty-three patients completed the Toronto Alexithymia Scale, the Pennebaker Inventory of Limbic Languideness, Emotional Expression and Control Scale, and the SCL-90. Results showed that somatization is a frequent phenomenon in the primary health care system users, and is associated with highest levels physical and psychological morbidity. However, although the association between alexithymia and somatization was initially positive and of moderate size, it became weak when we controlled for levels of depression and anxiety. Results also showed that alexithymia levels didn’t predict for somatization. Future research should carefully assess the relationship between these two variables in order to develop efficient interventions for somatizing patients that tend to overflow primary care services.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/1710
ISSN1697-2600
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIPsi - Artigos (Papers)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Somatização e Alexitimia.pdf92,84 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID