Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/16810

TítuloDeterminantes da procura de cuidados preventivos de saúde em Portugal
Autor(es)Almeida, Rui Filipe dos Santos
Orientador(es)Veiga, Paula Alexandra
Palavras-chaveEconomia da saúde
cuidados de saúde preventivos
Health economics
Preventive health care
Data2009
Resumo(s)Introdução: Este estudo procura compreender quais os factores que levam os indivíduos a procurar cuidados de saúde preventivos. O estudo reveste-se de importância, porque espera-se que uma adequada procura de cuidados de saúde primários eleve o nível de saúde das populações, ao mesmo tempo que permite controlar os custos de saúde. Conhecer os determinantes é crucial para recomendar políticas de saúde. A prevenção deve ser tida como palavra-chave em todo o processo clínico, visto possuir potencialidade para reduzir custos, tempo e produzir saúde, com ganhos imediatos ao nível do bem-estar do indivíduo. Objectivo: Encontrar evidência estatística que permita afirmar quais os determinantes da procura de cuidados preventivos de saúde em Portugal. Dados: Os dados usados neste trabalho são baseados no 4º Inquérito Nacional de Saúde realizado em Portugal em 2005/2006. Os dados foram cedidos pelo Instituto Nacional de Saúde, Dr. Ricardo Jorge. Métodos: São utilizados modelos probit, estimados por máxima verosimilhança, para estimar os efeitos das variáveis independentes na probabilidade de os indivíduos utilizarem diferentes cuidados preventivos. O software utilizado para tratamento estatístico dos dados foi o STATA 9. Resultados: A educação tida pela literatura como variável capaz de explicar o consumo de cuidados preventivos não demonstra consistência estatística forte. A variável idade demonstra evidência estatística capaz de explicar o aumento do consumo. Existem assimetrias a nível regional, os residentes na zona LVT demonstram maior probabilidade em consumir cuidados de saúde preventivos, quando comparados com as restantes regiões. Conclusão: Os determinantes seleccionados demonstram evidência estatística capaz de explicar o consumo de cuidados de saúde preventivos em Portugal. Existem no entanto, casos particulares, onde as variáveis têm capacidades explicativas diferentes por cada tipo de exame preventivo.
Introduction: This study seeks to understand the factors that lead individuals to seek preventive health care. The study is of importance because it is expected that a proper demand for primary health care, raise the level of population health at the same time helps control healthcare costs. Knowing the determinants is crucial to recommend policies. Prevention should be taken as a keyword in the entire clinical process, as it possesses the potential to reduce cost, time and produce health, with immediate gains at the level of well-being. Objective: Find statistical evidence to suggest that the determinants of demand for preventive health care in Portugal. Data: The data used in this work are based on the 4 th National Health Survey conducted in Portugal in 2005/2006. The data were provided by the National Institute of Health Dr. Ricardo Jorge. Methods: Probit models are used, estimated by maximum likelihood to estimate the effects of independent variables on the likelihood of individuals using other preventive care. The software used for statistical processing of data was the STATA 9. Results: The education literature taken as a variable able to explain the use of preventive care does not show strong statistical consistency. The age variable shows statistical evidence can explain the increase in consumption. There are regional disparities, residents in the area LVT demonstrate more likely to consume preventive health care, when compared with other regions. Conclusion: The determinants selected show statistical evidence can explain the use of preventive health care in Portugal. There are however particular cases where explanatory variables have different capacities for each type of preventive tests.
TipomasterThesis
DescriçãoDissertação de mestrado em Economia e Políticas de Saúde
URIhttp://hdl.handle.net/1822/16810
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:BUM - Dissertações de Mestrado
GAI - Dissertações de Mestrado
NIMA - Dissertações de Mestrado/Master Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
tese.pdf377,45 kBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis