Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/15969

TitleRelação entre desempenho-fluxos monetários : evidência para fundos socialmente responsáveis e fundos convencionais
Author(s)Pereira, Sandra Manuela Monteiro
Advisor(s)Cortez, Maria do Céu
Issue date2011
Abstract(s)O objectivo deste estudo é analisar a relação entre o desempenho e os fluxos monetários para fundos socialmente responsáveis e fundos convencionais. O estudo é efectuado no período de 1992 a 2009, para o mercado dos EUA, uma vez que este é o mercado mais desenvolvido a nível de investimentos socialmente responsáveis. A literatura existente nesta área evidencia que, para fundos convencionais, a relação entre o desempenho dos fundos e as respectivas entradas e saídas de fluxos monetários é assimétrica, ou seja, os investidores são mais sensíveis a um bom desempenho passado do que a um mau desempenho passado. No que refere à persistência do desempenho, existem autores que encontram persistência no desempenho dos fundos, ao passo que outros concluem que não existe persistência no desempenho. A análise da relação entre o desempenho e o fluxo monetário de fundos socialmente responsáveis e fundos convencionais é baseada na metodologia de Benson e Humphrey (2008), tendo sido adicionada a variável risco. Numa segunda fase do trabalho, com o objectivo de avaliarmos a persistência do desempenho, foram construídas duas carteiras para cada um dos dois tipos de fundos: a carteira constituída por fundos com melhor desempenho e a carteira constituída por fundos com pior desempenho. Adicionalmente, foi criada ainda a carteira da diferença entre as rendibilidades das duas anteriores. Nesta análise, é utilizada a metodologia inspirada em Carhart (1997). Os resultados obtidos evidenciam que os investidores socialmente responsáveis perseguem desempenhos passados. Observa-se uma relação assimétrica entre o desempenho e os fluxos monetários dos fundos, sendo que os investidores perseguem as rendibilidades dos fundos com bons desempenhos. No entanto, relativamente aos fundos com piores desempenhos, os investidores socialmente responsáveis são menos sensíveis ao desempenho passado. Os resultados indicam ainda que os fundos socialmente responsáveis com maus desempenhos apresentam persistência, ao passo que os fundos convencionais com maus desempenhos não exibem persistência de desempenho. É ainda obtida evidência de persistência nos fundos com bons desempenhos tanto para fundos socialmente responsáveis como para fundos convencionais. Este estudo suporta a ideia de que os investidores socialmente responsáveis têm em consideração o bom desempenho passado dos fundos, mas não são tão sensíveis a maus desempenhos passados como os investidores convencionais.
The purpose of this study is to evaluate the performance/fund flow relationship for socially responsible funds and conventional funds. The study is carried out from 1992 to 2009 and for the U.S. market, as this is the most developed market in terms of socially responsible investments. The literature in this area shows that for conventional funds, the relationship between past performance and subsequent inflows and outflows of cash is asymmetric, in the sense that investors are more sensitive to good past performance than to poor past performance. In terms of performance persistence, some authors have found evidence of persistence in fund performance, while others conclude that there is persistence in no performance. The analysis of the performance/flow relationship of socially responsible funds and conventional funds is performed on the basis of Benson and Humphrey`s (2008) methodology. We considered relevant adding the risk variable to the model. In a second stage, with the aim of evaluating the performance persistence, two portfolios were created for each of the two types of funds: a portfolio consisting of funds with good performance and a portfolio composed by funds with poor performance. Additionally, a portfolio of the difference of returns between the previous two was also created. We base our analysis of persistence on Carhart`s (1997) methodology. Our results show that socially responsible investors follow past performance. However, we found an asymmetric relationship between performance and fund flows, in the sense that investors chase returns of funds with good performance but are less sensitive to past performance of the worst performing funds. With respect to performance persistence, our results indicate that the poor performing socially responsible funds have continued to exhibit poor performance, while conventional funds with poor performance do not appear to be equally persistent. We further demonstrated that there is persistence in good performing funds both for socially responsible funds as for conventional ones. This study supports the idea that socially responsible investors take into account the past performance of funds, but are not as sensitive to poor past performance as conventional investors.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Finanças
URIhttp://hdl.handle.net/1822/15969
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
EEG - Dissertações de Mestrado
NEGE - Teses de Doutoramento e Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Sandra Manuela Monteiro Pereira.pdf556,99 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID