Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/14316

TitleQualidade e interoperabilidade através da validação de repositórios institucionais: o validador RCAAP
Author(s)Carvalho, José
Rodrigues, Eloy
Príncipe, Pedro
Issue date2011
Abstract(s)Para possibilitar a interoperabilidade com outros sistemas e repositórios e garantir a qualidade dos registos que contêm os repositórios institucionais devem adequar-se às normas e diretrizes vigentes e usar as melhores práticas na organização e descrição dos recursos. Um passo marcante na definição de regras para a interoperabilidade dos repositórios institucionais foi a criação das diretrizes DRIVER. Estas diretrizes definem como os repositórios devem expor os seus dados, como os devem organizar, catalogar e o que devem divulgar e como. A disponibilização de recursos em acesso aberto nos repositórios institucionais deve ser assegurada com a garantia de coerência entre o documento depositado e a sua descrição, identificando de forma adequada o tipo de documento, o idioma usado, etc. Nesse sentido, a verificação automática dos registos assume-se claramente como uma solução para facilitar a monitorização da qualidade dos metadados e da congruência da informação depositada. No âmbito do projeto RCAAP (Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal), foi implementado um processo de validação automático dos repositórios integrados no Portal de pesquisa. Desta forma, no momento da recolha dos metadados, estes são validados de acordo com as regras de agregação do serviço. Os eventuais erros identificados são automaticamente enviados por correio electrónico para o administrador do serviço. Adicionalmente ao processo automático de validação no momento da agregação, a verificação e validação dos repositórios pode também ser efectuada livremente e em qualquer momento através de uma ferramenta de validação disponível online: http://validador.rcaap.pt. Este poster apresenta e descreve o validador RCAAP, uma ferramenta versátil que se pode adequar simultaneamente para a validação geral do repositório, atuando aí apenas na verificação dos campos básicos e respectivo endereço de acesso ao registo, como para uma validação mais selectiva, validando por exemplo o “set driver” – se existir, de acordo com as directrizes DRIVER. O validador pode ainda verificar a existência de um ficheiro que possa ser livremente descarregado associado aos registos de metadados. Trata-se de uma forma de averiguar a existência de um ficheiro em acesso aberto quando, por exemplo, se valida um “set driver” (onde só devem existir registos com texto integral e em acesso aberto). De acordo com as diretrizes DRIVER e recomendações no âmbito do projeto RCAAP, os aspectos alvo de avaliação pelo validador são: título, descrição, direitos, data, idioma, identificador e tipo. Existem três tipos de verificações aplicadas aos itens avaliados: 1 – Existência de pelo menos um elemento (titulo, direitos, data, idioma, identificador, tipo) 2 – Comparação com vocabulários controlados (direitos, idioma e tipo) 3 – Validação do conteúdo (data) Só com uma validação sistemática se consegue garantir a qualidade dos metadados dos repositórios institucionais e desse modo integrar iniciativas conjuntas que adoptem as mesmas regras de interoperabilidade. Estas ferramentas permitem ainda obter informação estatística sobre o conteúdo do repositório e identificar erros comuns. Com esta análise é possível atuar diretamente nos processos de forma a incluir as regras no processo de depósito inicial e evitar correcções posteriores.
TypePoster
DescriptionPoster apresentado na "2.ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto", Rio de Janeiro, Brasil, 24-25 Novembro 2011.
URIhttp://hdl.handle.net/1822/14316
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:SDUM - Comunicações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ConfOA_poster_validadorRCAAP(final).pdfPoster9,51 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID