Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/14196

TitlePapel da adaptabilidade familiar na adopção de comportamentos de saúde em filhos de veteranos de guerra com sintomatologia traumática
Author(s)Pedras, Susana
Pereira, M. Graça
KeywordsTrauma
Filhos
Veteranos de guerra
Comportamentos de saúde
Issue date2010
Abstract(s)A exposição a acontecimentos traumáticos pode levar ao desenvolvimento de comportamentos de risco para a saúde. Por sua vez, sistemas familiares mais adaptáveis e flexíveis lidam melhor com a sintomatologia traumática e favorecem o bem-estar psicológico. A amostra é constituída por 53 filhos adultos de pais Veteranos da Guerra Colonial Portuguesa que apresentam sintomatologia traumática. Os instrumentos utilizados foram: “Escala de Avaliação Resposta ao Acontecimento Traumático” (EARAT), de McIntyre (1997); Family Adaptability Cohesion Evaluation Scale (FACES III) (Olson, Portner & Lavee, 1985), Versão Portuguesa de Curral, et al. (1999) e “Questionário de Estilo de Vida” de Pereira e Pedras (2008). Os resultados revelaram que a adaptabilidade familiar é uma variável mediadora na relação entre sintomatologia traumática e a adopção de comportamentos de saúde. Os resultados apontam para a necessidade e importância da intervenção familiar nos filhos dos veteranos de guerra que apresentam sintomatologia traumática.
TypeConference paper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/14196
Peer-Reviewedno
AccessOpen access
Appears in Collections:CIPsi - Livros de atas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Adaptabilidade familiar.pdfAdaptabilidade Familiar257,26 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID