Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/14032

Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLopes, João A.-
dc.contributor.authorMarinho, Susana Cristina Rodrigues Ferreira de Sousa Moreira-
dc.date.accessioned2011-10-26T13:01:58Z-
dc.date.available2011-10-26T13:01:58Z-
dc.date.issued2011-07-07-
dc.date.submitted2011-03-02-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1822/14032-
dc.descriptionTese de Doutoramento em Psicologia (especialização em Psicologia da Educação)por
dc.description.abstractOs problemas emocionais, de comportamento e de realização escolar constituem um campo de estudo que tem sido alvo de intensa investigação, cujas origens remontam a modelos de tipo clínico-patológico, tradicionalmente associados à área das perturbações emocionais e comportamentais e às dificuldades de aprendizagem. Neste trabalho, procura-se perceber as percepções de professores portugueses do 2º e 3º ciclo do Ensino Básico acerca dos comportamentos problemáticos em sala de aula, em função do género e experiência dos professores e da idade dos alunos, numa perspectiva mais dimensional do que categorial, reflectida na utilização de uma metodologia de recolha e análise de dados mista e sequencial (qualitativa-quantitativa). Na primeira fase do trabalho foi conduzido um estudo exploratório, através de entrevistas a treze professores de uma Escola de 2º e 3º Ciclo. A partir da análise do discurso dos professores, orientada pelos princípios da “grounded theory”, alcançou-se um conjunto de domínios e categorias representativas do fenómeno em estudo. Verificou-se a referência sistemática a comportamentos disruptivos, de tipo externalizado, como sendo os mais perturbadores da sala de aula. Os problemas emocionais, ainda que valorizados, são considerados como difíceis de identificar. Foi ainda reconhecida, pelos professores, uma associação relevante entre comportamentos problemáticos e realização escolar, sendo as causas dessa relação imputadas, na generalidade, a factores intrínsecos (défices, perturbações) ao aluno e/ou a factores externos à escola e à sala de aula. De acordo com os professores, a comorbilidade entre problemas emocionais, comportamentais e de sub-realização académica, poderá resultar em sérios problemas de ajustamento social futuro. Numa segunda fase do estudo empírico, os comportamentos de carácter externalizado e internalizado que emergiram do discurso dos professores foram convertidos em itens de uma escala de comportamentos problemáticos em sala de aula (ECPSA), que viria a ser administrada a um número alargado de professores (n = 22), abrangendo 22 turmas (n = 509 alunos). A ECPSA revelou uma estrutura bifactorial e boas qualidades de validade e consistência interna. Da análise das relações entre as variáveis do estudo, verificou-se que o género do professor não parece estar correlacionado com a manifestação de comportamentos problemáticos, ao contrário da experiência do professor, que surgiu relacionada com a percepção de uma menor ocorrência de problemas emocionais e de comportamento, mais frequentes nos anos de escolaridade terminais (fim de ciclo). A idade dos alunos surgiu igualmente associada à percepção de manifestação de comportamentos problemáticos. Rapazes e raparigas não parecem diferenciar-se, significativamente, nos comportamentos internalizados, mas os rapazes são percepcionados como exibindo um número significativamente superior de comportamentos de tipo externalizado. Foi ainda realizada uma análise de “clusters” a partir dos dados comportamentais e de realização académica, da qual emergiram quatro sub-agrupamentos de alunos: ajustados, subrealizadores problemáticos, sub-realizadores internalizados e sub-realizadores sem problemas de comportamento.por
dc.description.abstractResearch on emotional and behavioral problems and academic achievement has received an increased attention in the specialized literature. Its origins, relying on medical conceptual models, are often associated to emotional and behavioral disorders and learning disabilities. The purpose of this work was to study high school Portuguese teachers‟ perceptions about classroom problematic behaviors, considering teachers‟ gender, teachers‟ experience and students‟ age. A dimensional rather than categorical approach was assumed, highlighted by a mixed and sequential methodology design (qualitative-quantitative). The first stage of this work consisted in a systematic collection of data and in data analysis from thirteen teachers‟ interviews, rooted in grounded theory. Some key concepts about problem behaviors and academic achievement, as well as domains and categories, emerged from teachers‟ interviews. Disruptive and externalized behaviors were often referenced by teachers; internalized behaviors, although referenced by teachers, were not so easily recognized. Teachers also seemed to be aware of a strong association between behavioral and emotional problems, and academic underachievement. These problems are perceived as intrinsic to subjects or result from events external to classrooms and schools (e. g. family factors). According to teachers, serious social adjustment problems may result from the association of emotional, behavioral and academic achievement problems. From these data, a classroom problems‟ behavior scale (CPBS) was developed and administered to a larger group of teachers (n = 22), involving 509 students. A two factors structure (internalized and externalized dimensions) was found for CBPS and satisfactory levels of validity and internal consistency. Results on CPBS show that teachers‟ gender does not correlate to students‟ problem behaviors, but experienced teachers seem to perceive less emotional and behavioral problems in the upper school grades. Students‟ age is associated to behavior problems‟ perceptions. No significant differences between boys and girls on internalized problems were reported, but boys show significantly higher rates of perceived externalized behaviors. Finally, a cluster analysis of school behaviors and academic outcomes was performed. Four clusters emerged from this analysis: adjusted (normal students); problematic underachievers (underachievers with emotional and behavior problems); internalized underachievers (underachievers with emotional problems); underachievers with no behavior problems.eng
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.titleProblemas emocionais, comportamentais e de realização escolar : concepções de professores do Ensino Básicopor
dc.title.alternativeEmotional and behavioral problems and academic achievement : high school teachers‟ conceptions-
dc.typedoctoralThesispor
dc.subject.udc376-
dc.subject.udc37.015.3-
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
CIPsi - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Susana Cristina Rodrigues Ferreira de Sousa Moreira Marinho.pdf2,76 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis