Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/12354

TitleDevelopment of social cognition in the early years of life in the context of the child-mother relationship
Author(s)Osório, Ana Alexandra Caldas
Advisor(s)Martins, Carla
Meins, Elizabeth
Issue date10-Jan-2011
Abstract(s)The aim of this PhD is twofold: 1) To investigate whether infant joint attention at 10 months is developmentally linked to later social symbolic play abilities at 3 years of age, as both are thought to be milestones of social cognition; and 2) To explore individual, relational and contextual contributions to joint attention and social symbolic play. Method: Fifty-two infants were assessed at 10 months for joint attention (following and initiating joint attention behaviors) in interaction with their mothers. At 3 years of age, 49 children were reassessed, this time focusing on their social symbolic play abilities with an experimenter. Information regarding other relevant variables was also gathered at both ages. At 10 months infants’ expression of negative emotionality, temperament and developmental level were assessed. Data on mother-infant relationship quality, maternal bids for joint attention (entertaining, teaching and attention directing behaviors) and social-demographic features were also collected. At 3 years, we assessed children’s temperament, verbal and non-verbal abilities, as well mothers’ and children’s mental state talk in a shared pretend play interaction and maternal mind-mindedness is a short interview. Relevant social-demographic information was also collected. Results: At 10 months, following joint attention was exclusively predicted by total maternal bids for joint attention, although marginal associations were found with maternal entertaining and attention-directing behaviors (but not teaching strategies). Initiating joint attention was predicted by infants’ low expression of negative emotionality and the presence of older siblings, as well as marginally predicted by less maternal teaching behaviors. At age 3, children’s social symbolic play abilities were not significantly predicted by infant joint attention. Conversely, social symbolic play was significantly predicted by children’s verbal abilities and their use of desire references in a shared pretense interaction with their mothers. Finally, we also found specific associations between children’s references to desires and their social symbolic play, and between children’s references to cognitions and their general cognitive development. Conclusion: Findings highlight the importance of a multilevel approach to the study of social cognition through infancy to preschool years, one that encompasses not only individual variables, but also a variety of social influences.
Este projecto de doutoramento tem dois objectivos principais: 1) Investigar se a atenção partilhada aos 10 meses está desenvolvimentalmente associada à competência simbólica social aos 3 anos de idade; e 2) Explorar os contributos individuais, relacionais e contextuais para a atenção partilhada e o jogo simbólico social. Método: Cinquenta e dois bebés foram avaliados aos 10 meses ao nível da atenção partilhada (comportamentos de seguir e iniciar atenção partilhada) com as suas mães. Aos 3 anos, 49 crianças foram reavaliadas ao nível do seu jogo simbólico social com um experimentador. Foi ainda recolhida informação adicional relevante nas duas idades. Aos 10 meses avaliámos a expressão de emocionalidade negativa, o temperamento e o nível de desenvolvimento dos bebés. Foram igualmente recolhidos dados acerca da qualidade da relação mãe-bebé, das estratégias maternas de atenção partilhada (comportamentos orientados para entreter, ensinar ou dirigir a atenção do bebé) e de características sócio-demográficas. Aos 3 anos avaliámos o temperamento e a capacidade verbal e não-verbal das crianças, assim como o uso de palavras mentais por parte da mãe e da criança no decurso de uma brincadeira de faz-de-conta, e a mind-mindedness materna numa pequena entrevista. Foram ainda recolhidos dados relativos a variáveis sócio-demográficas de relevância. Resultados: Aos 10 meses, apenas o total de estratégias maternas de atenção partilhada foi um preditor significativo do seguimento de atenção partilhada por parte do bebé. No entanto, encontrámos associações marginalmente significativas entre o seguir da atenção partilhada e as estratégias da mãe destinadas a entreter o bebé e a direccionar a sua atenção (mas não estratégias com o objectivo de lhe ensinar algo). O iniciar da atenção partilhada foi significativamente predito pela baixa expressão de emocionalidade negativa do bebé, pela presença de irmãos mais velhos, e marginalmente predito por menos comportamentos maternos com a intenção de ensinar algo ao bebé. Aos 3 anos, verificámos que a atenção partilhada na infância não era um preditor significativo das competências de jogo simbólico social. Em contraste, a capacidade verbal e o uso de palavras relativas a desejos por parte da criança foram preditores significativos do seu jogo simbólico social. Por último, encontrámos associações específicas entre as referências a desejos por parte da criança e o seu jogo simbólico social, e entre as referências a cognições e o seu desenvolvimento cognitivo global. Conclusão: Os dados sublinham a importância de uma abordagem multinível ao estudo da cognição social nos primeiros anos de vida, uma abordagem que englobe não apenas variáveis individuais, mas igualmente uma variedade de influências sociais.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTese de doutoramento em Psicologia (área de conhecimento de Psicologia Clínica)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/12354
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
CIPsi - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese.pdf1,65 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID