Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/11753

TitleMemória de trabalho : questões em torno da sua caracterização e desenvolvimento
Author(s)Ferreira, Aristides Isidoro
Almeida, Leandro S.
Albuquerque, Pedro Barbas
Guisande, M. Adelina
KeywordsMemória de trabalho
Memória a curto-prazo
Factor G
Desenvolvimento cognitivo
Working memory
Short-term memory
G Factor
Cognitive development
Issue date2007
PublisherUniversidade do Minho. Centro de Investigação em Psicologia (CIPsi)
JournalPsicologia: Teoria, Investigação e Prática
Citation"Psicologia : teoria, investigação e prática." ISSN 0873-4976. 12:1 (2007) 13-23.
Abstract(s)Este artigo apresenta os modelos teóricos que melhor explicam a memória de trabalho, em particular o modelo dos multiplos-componentes de Baddeley e Hitch (1974). A par da descrição dos processos cognitivos que melhor podem definir a memória de trabalho, procura-se descrever o seu desenvolvimento. Os dados sugerem que, face as críticas emergentes, aparecem alterações pontuais ao modelo inicial com a inclusão do buffer episódico e com a adopção do Sistema Supervisor da Atenção de Shallice (7988). E ainda possível constatar que, contrariamente ao que vem sendo proposto por alguns autores, memoria de trabalho não é a mesma coisa que factor g, justificando-se também tarefas próprias para a sua avaliação. Finalmente, conhecendo-se a importância dos componentes tecnológico e visuo-espacial na aprendizagem da leitura e cálculo, deve a escola organizar actividades específicas para o seu treino deliberado e pensar o currículo considerando o desenvolvimento das crianças nestas componentes da memória de trabalho.
This article presents the theoretical models that better explain the working memory, especially the multiple components model presented by Baddeley and Hitch (7974). Together with the description of the processes Involved in this cognitive function, we describe its development. Research data suggests that, in face of the emergent critics, some punctual modifications are introduced in the Initial model, for example the inclusion of the episodic buffer and the adoption of the Shallice Supervisory Attentional System (1988). Also it is possible to state that, unlike what it comes being defended by several authors, the working -memory is not the same construct as g factor, and it is important to have specific tasks for their assessment. Finally, as phonological loop and visuo-spatial sketchpad assume an important role on reading and calculation acquisitions, school must organizes specific activities for intentional training and to think the curriculum considering the child development in these components of working memory.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/11753
ISSN0873-4976
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIPsi - Artigos (Papers)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ref#16.PDF1,37 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID