Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/11550

TítuloPredição do rendimento académico no final do ensino secundário na base dos testes de QI na infância
Autor(es)Pereira, Marcelino
Almeida, Leandro S.
Palavras-chaveInteligência
Quociente de Inteligência (QI)
Testes de inteligência
Rendimento académico
Validade preditiva
Intelligence
Intelligence Quotient (IQ)
Intelligence tests
Academic achievement
Predictive validity
DataMai-2010
EditoraUniversidade da Coruña ; Universidade do Minho
Citação“Revista Galego-Portuguesa de Psicoloxía e Educación”. ISSN 1138-1663. 18:1 (2010) 239-249.
Resumo(s)A relação entre inteligência e rendimento escolar é normalmente assumida na psicologia da educação, mantendo-se tais coeficientes de correlação estatisticamente significativos mesmo em níveis académicos mais avançados. Esta correlação, interpretada no sentido de um efectivo impacto das capacidades intelectuais no desempenho escolar futuro, justifica aliás a utilização dos testes de inteligência nalgumas situações da prática psicológica. Neste estudo longitudinal e tendo como refência uma amostra de 74 crianças, que foram avaliadas com a Escala de Inteligência de Wechsler (WISC) quando frequentavam o 1º Ciclo do Ensino Básico (Pereira, 1998), analisamos a sua trajectória escolar num intervalo de tempo que varia entre 8 e 11 anos. Os resultados apontam para correlações estatisticamente significativas, em particular com a subescala verbal da WISC e o teste de factor g (Raven). A análise de regressão permite associar 20% da variância no rendimento académico no final do ensino secundário aos valores no QI verbal e ao factor g.
The relationship between intelligence and academic achievement is normally assumed in educational psychology research, and correlation coefficients are still statistically significant at more advanced academic grades. This correlation, which is interpreted in the way of an effective impact of intellectual capacities in future school classifications, can explain the use of the intelligence tests in psychological practice at schools. In this longitudinal study, with a sample of 74 children who have been evaluated by Wechsler Intelligence Scale (WISC) during their frequency of first Cycle of Basic Education (Pereira, 1998), we analyze the correlations between intelligence tests and academic classifications at the end of Secondary Education, before accessing Higher Education (an interval between 8 and 11 years). Results suggest significant correlations coefficients, namely if we consider WISC verbal subtests and g foetor (Raven). The regression analysis permits to consider that 20% of variance in academic achievement at the end of secondary school can be explained by the results on IQ verbal and g factor tests.
Tipoarticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/11550
ISSN1138-1663
Arbitragem científicayes
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:CIEd - Artigos em revistas científicas internacionais com arbitragem

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Predição do Rendimento Académico no Final do Ensino Secundário na Base dos Testes de QI na Infância.pdfDocumento principal9,64 MBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis