Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/11189

TitleEducar para a saúde na gravidez : (re)educação de grávidas para a prevenção da dor lombar
Author(s)Moreira, Sara Cláudia Vieira
Advisor(s)Vilaça, Teresa
Issue date14-Dec-2009
Abstract(s)A lombalgia é considerada uma ocorrência normal e até esperada na gravidez. Esse pressuposto tem contribuído para a falta de adopção de medidas profiláticas e de alívio, o que leva a repercussões muito negativas no bem-estar da mulher grávida. Todavia, a prática de actividade física regular adequada e a adopção de boas posturas, têm sido consideradas pelos investigadores como uma medida terapêutica importante na prevenção da lombalgia. Como consequência, o objectivo principal deste estudo foi determinar os efeitos de um programa de (re)educação da grávida para a prevenção da dor lombar a nível da sua qualidade de vida, limitação funcional e percepção da intensidade da dor lombar. Este estudo pré-experimental, envolveu uma amostra de conveniência de grávidas (N=10), que foram acompanhadas num Centro de Saúde nas classes de preparação para o nascimento, onde foi aplicado durante 12 semanas um programa com componente educativa e realização de exercícios de (re)educação das grávidas para a prevenção da dor lombar. Todos os participantes completaram como pré e pós-testes questionários já existentes, adaptados e validados para a população Portuguesa: questionário de avaliação de qualidade de vida relacionada com a saúde (MOS- SF36); questionário de incapacidade para a dor lombar de Oswestry e escala visual analógica da dor. No final foi aplicado um questionário de satisfação sobre o programa. Os resultados do estudo mostraram que no final do programa a qualidade de vida da grávida aumentou devido à diminuição da dor corporal e aumento da qualidade de vida na componente mental, apresentando estes diferenças estatisticamente significativas em relação ao início do programa (p‹0,05). Também ocorreu uma diminuição na intensidade da dor lombar após a intervenção (re) educativa (p‹0,05). Podemos concluir, como aconteceu em estudos anteriores, que este programa (re) educativo foi eficaz em algumas dimensões da melhoria da qualidade de vida das grávidas estudadas e na intensidade da dor lombar. Os resultados desta investigação sugerem que é necessário educar os vários profissionais de saúde para promover a intervenção de uma equipa multidisciplinar nas classes de preparação para o nascimento, visando a prevenção da dor lombar nas grávidas e a melhoria da sua qualidade de vida.
Low-back pain is considered a normal and even expected occurrence during pregnancy. Therefore, it has contributed to a lack of preventive measures, which leads to negative consequences to the wellbeing of the pregnant women. However, regular and appropriate physical exercise and the adoption of correct posture have been considered by researchers as an important therapeutic measure for the prevention of low-back pain. As a consequence, the main goal of this study is to determine the effects of a (re)education programme for pregnant women in order to prevent low-back pain in respects to its functional limitations, its effects on their quality of life and their personal perception of the intensity of the problem. This pre-experimental study involved a convenience sample of pregnant women (N=10), who were followed up in a Health Centre during their childbirth classes where an educational twelve-week program with exercises to (re)educate pregnant women to prevent low-back pain was applied. All participants completed as pre and pro tests, existing questionnaires, previously adapted and validated for the Portuguese population: the health-related quality of life questionnaire (MOS – SF36); the Oswestry disability questionnaire; and the visual analogue scale for pain (VAS). Finally, a satisfaction questionnaire regarding the programme was applied. The results of the study showed that by the end of the programme, the quality of life of the pregnant women increased due to the reduction of body pain, and an increase in the quality of life in the mental component with statistically significant differences in relationship to the commencement of the (re)educational programme (p‹0,05). There also occurred a reduction in the intensity of lowback pain after the (re)educational intervention (p‹0,05). Therefore, it is possible to conclude, as was in previous studies, that this (re)educational programme was effective in the improvement of some dimensions of the quality of life of the pregnant women studied and in the intensity of low-back pain. The results of this research suggest that it is necessary to educate the various health professionals in order to promote a multidisciplinary team in the childbirth classes envisioning lowback pain in pregnant women and improving their quality of life.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Educação (área de especialização em Educação para a Saúde)
URIhttps://hdl.handle.net/1822/11189
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
CIEd - Dissertações de Mestrado em Educação / MSc Dissertations in Education

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE.pdf3,48 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID