Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/10743

TitleCaracterização e análise do índice de capacidade laboral em bombeiros
Author(s)Azevedo, Nuno Jorge Leal
Advisor(s)Barroso, M.
Arezes, P.
KeywordsTrabalho
Índice de Capacidade para o Trabalho
Bombeiros
Portugal
Work
Work Ability Index
Firefighters
Issue date2-Jul-2009
Abstract(s)A capacidade para o trabalho é actualmente influenciada pelas alterações populacionais que estão a ocorrer nas sociedades e pelo aumento das exigências da vida e do trabalho. Por não se conhecer a capacidade laboral de vários grupos profissionais, nomeadamente no contexto português, este estudo teve como objectivos avaliar a capacidade de trabalho dos Bombeiros e analisar essa capacidade laboral em função de factores sócio-demográficos e dos estilos de vida, assim como avaliar a associação existente entre o Índice de Capacidade para o Trabalho (ICT) e algumas variáveis (idade, Índice de Massa Corporal - IMC), factores de trabalho (anos de serviços e horas de trabalho semanal). A amostra foi constituída por 152 Bombeiros do distrito de Viana do Castelo, dos quais eram 21 do sexo feminino e 131 do sexo masculino, com idade média de 33 (± 11) anos, um peso médio de 77,7 (± 14,8) kg, uma altura média de 1,72 (± 3,8) m e um IMC médio de 25,8 (± 3,8) kg.m2. Esta população foi avaliada segundo o ICT e através de um questionário de caracterização sócio-demográfica. Os resultados obtidos apontam para uma pontuação média do ICT de 42,73 (± 4,61), tendo os Bombeiros obtido um nível de Capacidade Laboral classificado como “Excelente ou Bom”. As doenças com maior prevalência correspondem às lesões traumáticas (resultantes de acidente), seguidas das doenças musculo-esqueléticas e das do foro mental. Através dos mesmos resultados foi, igualmente possível verificar que não existem diferenças com significado estatístico entre o ICT dos diferentes géneros (p=0,613), dos diferentes grupos etários (p=0,450), dos diferentes níveis educacionais (p=0,450) e das diferentes corporações do distrito de Viana do Castelo (p=0,987). Não foram encontradas diferenças com significado estatístico entre o ICT dos bombeiros de profissão e dos bombeiros com outra profissão (p= 0,356), dos grupos com e sem hábitos tabágicos (p=0,450) e prática de exercício físico (p=0,123). Verificou-se ainda existir diferenças estatisticamente significativas dos valores do ICT entre os indivíduos com presença e ausência das doenças resultantes de acidente (p< 0,001), doenças dos foros musculo-esquelético (p<0,001), respiratório (p=0,001), digestivo (p=0,007) e circulatório (p=0,012). Foi ainda concluído que não existem correlações significativas em termos estatísticos entre o ICT e as variáveis idade (r=-0,071; p=0,386), IMC (r=-0,103; p=0,206), anos de serviço (r=0,037; p=0,650) e horas de trabalho semanal (r=-0,022; p=0,785). Dentro das variáveis estudadas, concluiu-se que a presença de doenças resultante de acidente, dos foros musculo-esquelético, respiratório, digestivo e circulatório diminui significativamente a capacidade laboral, representando as lesões resultantes de acidente o factor mais influente.
The work ability is currently influenced by population changes that are occurring in societies and by the increasing demands of life and work. As the work ability of various professional groups is not known, particularly in the Portuguese context, this study aims to evaluate the work ability of firefighters and to analyze the work ability according to socio-demographic factors and lifestyles, and also to evaluate the association between the Work Ability Index (WAI) and some studied variables (age, Body Mass Index - BMI), and work factors (service years and week work hours). The sample was consisted by 152 firefighters in Viana do Castelo district, 21 were female and 131 male, with mean age of 33 (± 11) years, an average weight of 77,7 (± 14,8) kg, a average height of 1,72 (± 3,8) m and a mean BMI of 25,8 (± 3.8) kg.m-2. This population was evaluated according to the WAI and a socio-demographic characterization questionnaire. The obtained results show an average score of 42,73 (± 4.61) of WAI, which means that firefighters reached a "Excellent or Good" work ability level. The most prevalent diseases were the traumatic lesions, followed by musculoskeletal and mental diseases. Trough the same results it was possible to verify that there were no statistically significance differences in WAI between the different genders (p=0,613), different ages classes (p=0,450), different groups of educational levels (p=0,450) and different firefighters corporations in the district of Viana do Castelo (p=0,987). There were no statistically significance differences between the WAI of the professional firefighters and the firefighters that have got another job (p= 0,356), also between the smoking and no-smoking groups (p=0,450) and physical exercise habits (p=0,123). It was also found that there were statistically significant differences on WAI between individuals with presence and absence of the diseases caused by accidents (p<0,001), musculoskeletal (p<0,001), respiratory (p=0,001), digestive (p=0,007) and circulatory (p=0,012) diseases. It was also concluded that there were no statistically significant correlation between the WAI and the variables: age (r=-0,071; p=0,386)), BMI (r=- 0,103; p=0,206), years of service (r=0,037; p=0,650) and weekly labour hours (r=-0,022; p=0,785). In the studied variables, it was concluded that the presence of diseases caused by accidents and the musculoskeletal, respiratory, digestive and circulatory diseases has significantly decreased the work ability. The presence of diseases caused by accidents has shown the most important influencing factor.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Engenharia Humana
URIhttp://hdl.handle.net/1822/10743
AccessRestricted access (UMinho)
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
DPS - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese Engenharia Humana_Nuno Azevedo_2009.pdf
  Restricted access
4,89 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID