Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/10711

TitleOpiniões dos pais sobre a brincadeira e a ocupação do tempo livre das crianças : estudo realizado com pais de crianças que frequentam o 1º Ciclo do Ensino Básico, no concelho de Castelo Branco
Author(s)Baptista, Maria do Rosário da Silva
Advisor(s)Pereira, Beatriz Oliveira
KeywordsFamília
Pais
Criança
Brincar
Tempo livre
Escola
Recreio
Family
Parents
Child
Playing
Free time
School
Playground.
Issue date24-Jul-2009
Abstract(s)A realização deste estudo tem como objectivo geral conhecer as opiniões dos pais sobre a brincadeira e a ocupação do tempo livre de crianças que frequentam o 1º Ciclo do Ensino Básico, no meio urbano. Mais especificamente procuraremos conhecer as opiniões dos pais sobre o acto de brincar dos filhos, quais os hábitos lúdicos entre pais e filhos, identificar formas de ocupação do tempo livre da criança no contexto familiar, conhecer opções familiares para a frequência de lugares com as crianças nos tempos livres, conhecer opções familiares para as actividades orientadas de ocupação dos tempos livres das crianças fora da escola e ainda conhecer opiniões dos pais sobre as Actividades de Enriquecimento Curricular na escola do 1º Ciclo do Ensino Básico. Com a finalidade de obtermos dados utilizámos um questionário que foi aplicado a uma amostra constituída por 314 pais / encarregados de educação de crianças dos 6 aos10 anos que frequentam o 1º Ciclo do Ensino Básico em 4 escolas situadas no meio urbano, pertencentes a um Agrupamento do concelho de Castelo Branco. Constatámos que a brincadeira das crianças é valorizada pelas famílias sendo entendida como um direito, como uma actividade agradável e que possibilita o desenvolvimento das crianças. O nível de escolaridade das mães reflecte-se nas suas opiniões na medida em que se observam diferenças estatisticamente significativas quando se comparam mães com mais e com menos habilitações literárias. São as mães mais instruídas que mais consideram que brincar deve fazer parte integrante da educação dos filhos, valorizam mais o recurso a actividades lúdicas no processo de ensino aprendizagem e crêem mais que a brincadeira pode contribuir para fortalecer o relacionamento entre pais e filhos. São ainda estas mães mais instruídas que mais indicam realizar uma maior diversidade de brincadeiras com os filhos, afirmam frequentar espaços lúdicos mais vezes na companhia dos filhos e são as que mais referem que as suas crianças frequentam actividades orientadas fora da escola nos tempos livres. Relativamente às Actividades de Enriquecimento Curricular no 1º Ciclo do Ensino Básico, a maioria dos pais refere que os filhos as frequentam, sendo as mães com menos habilitações literárias as que mais indicam que o prolongamento do horário escolar até às 17h30 responde às necessidades familiares de ocupação do tempo livre das crianças, sendo as diferenças estatisticamente significativas comparativamente às mães com mais habilitações literárias.
The main purpose of this study is to know the parents' opinions about playing and free time activities of children who attend Elementary School from 1st to 4th school year in urban areas. More specifically, we are trying to know parents' opinions about the act of playing of their children and the playing habits between parents and children; to recognize how parents occupy children's free time when they are at home, to know family options about possible places to visit with children during their free time, to understand about family options to do supervised leisure-time activities outside school and also to get to know parents' opinions about "Enrichment Curriculum Activities" in Elementary School. In order to achieve our purpose, we designed a questionnaire, which was completed by 314 parents / educational caretakers of children aged 6 to 10 who attend four Elementary Schools in Castelo Branco. We concluded that children's playing is valued by the families and is understood as a right and a pleasant activity, which enables their development. The mothers' educational level is reflected in their opinions and statistically significant differences can be found when we compare the opinions of mothers with different school levels. Mothers with higher school levels consider that playing must be part of their children’s education. They also value playful activities in the learning process more than other mothers and believe that playing may contribute greatly to the development of stronger relationships between parents and their children. Mothers with higher school levels are also those who play with their children in a more varied way. They say they take their children to places where they can play and they are the ones whose children attend supervised leisure-time activities outside school more frequently. In what concerns the “Enrichment Curriculum Activities” in Elementary School, most children do them. The mothers with lower school levels are the ones who mostly say that the school schedule until 17:30 meets their family needs to occupy their children’s free-time. In what concerns this aspect, the statistical differences are quite significant if we compare these opinions to the ones of the mothers with higher school levels.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Estudos da Criança (área de especialização em Educação Física e Lazer)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/10711
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
DEAEF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese.pdf790,15 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID