Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/10322

Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorCavadas, Bento-
dc.contributor.authorGuimarães, Fernando-
dc.date.accessioned2010-02-08T11:57:34Z-
dc.date.available2010-02-08T11:57:34Z-
dc.date.issued2009-
dc.identifier.citationCOLÓQUIO OS MANUAIS ESCOLARES E A DINÂMICA DA APRENDIZAGEM, Lisboa, Portugal, 2009 – “Os manuais escolares e a dinâmica da aprendizagem”. [S.l. : s.n., 2009].por
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1822/10322-
dc.description.abstractEste artigo, baseado no estudo da obra manualística de Seomara da Costa Primo, assume como objectivos principais analisar quais os tipos e o papel das imagens dos manuais escolares destinados ao ensino liceal de Botânica. Na tentativa de perceber como ocorreu uma evolução na tipologia das imagens utilizadas por essa autora, compararam-se dois exemplares de uma das suas obras paradigmáticas, o Compêndio de Botânica. Essa apreciação, apoiada numa abordagem metodológica assente na análise de conteúdo, pelo estabelecimento de categorias a posteriori, contribuiu para confrontar as fontes primárias – manuais escolares – quanto aos conteúdos que incluem, as orientações curriculares, pedagógicas e didácticas que traduzem, as recomendações de políticas educativas, curriculares e didácticas, assim como, os valores educativos e científicos que sugerem. Os resultados mostram que Seomara da Costa Primo utilizou uma pluralidade tipológica de imagens para apoiar o desenvolvimento dos conteúdos e para ilustrar conceitos e fenómenos complexos. Quanto à morfologia, constatou-se um claro predomínio das ilustrações sobre os esquemas, sendo as ilustrações realistas o tipo iconográfico mais frequente. O número de fotografias, inicialmente usadas residualmente, aumentou significativamente na edição mais recente, na qual há ainda a salientar a incorporação de imagens coloridas. No que diz respeito à funcionalidade, constatou-se que a função explicativa foi predominante, em claro contraste com a função catalisadora de experiências, apenas associada a algumas imagens, e em evidente oposição à função metalinguística, totalmente ausente na iconografia analisada.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectBotânicapor
dc.subjectManuais escolarespor
dc.subjectIconografiapor
dc.subjectSeomara da Costa Primopor
dc.titleAs ilustrações dos manuais de Botânica de Seomara da Costa Primopor
dc.typepanelPresentationpor
dc.peerreviewedyespor
sdum.publicationstatuspublishedpor
oaire.citationConferenceDate19 Jun. 2009por
sdum.event.locationLisboa - Portugalpor
sdum.event.titleOs Manuais Escolares e a Dinâmica da Aprendizagempor
sdum.event.typemeetingpor
Appears in Collections:DCILM - Comunicações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ColóquioME-Lisboa.pdfDocumento principal11,22 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID